Prefeitura de Nova Lima, na Grande BH, propõe tarifa de ônibus a R$ 2

Atualmente, as tarifas vigentes no município são de R$ 4,35, R$ 4,40, R$ 5,15 e R$ 5,85, de acordo com a localidade. Foto: Divulgação.

Projeto seguirá para apreciação na Câmara Municipal

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, propôs uma tarifa de ônibus a R$ 2.

O prefeito, João Marcelo Dieguez, se reuniu com os vereadores, nesta segunda-feira, 11 de julho de 2022, para discutir um projeto de lei que trata do subsídio do transporte público municipal.

Com o pagamento de subsídios, seria possível a redução das atuais tarifas de ônibus para o preço único de R$ 2 nas linhas da empresa Via Ouro, independentemente do itinerário. O projeto seguirá para apreciação na Câmara Municipal.

Segundo estudos contratados pela Prefeitura, a tarifa real, que observa parâmetros de planilhas oficiais da ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), alcança, atualmente, R$ 7,19.

Conforme explica a Prefeitura, esse valor corresponde aos custos da operação e o cálculo de quanto é realmente necessário para que a concessão do serviço público seja saudável financeiramente.

Atualmente, as tarifas vigentes no município são de R$ 4,35, R$ 4,40, R$ 5,15 e R$ 5,85, de acordo com a localidade.

Com a proposta, o usuário pagará até 65,9% a menos que os preços praticados, o equivalente a 2/3 do que custa hoje.

Se aprovada, a medida valerá, inclusive, para as viagens que contemplam locais mais distantes do centro do município, como Vila da Serra (na Região Norte, no limite com Belo Horizonte), Jardim Canadá, Água Limpa e Alphaville, todos na Região Noroeste de Nova Lima.

“Em contrapartida, a Administração Municipal economizará no pagamento mensal de passagens de atendimento escolar, vale-transporte de servidores e programas sociais. É importante destacar que o projeto de lei não abrange as linhas do transporte intermunicipal, – que ligam Nova Lima a outras cidades, como Belo Horizonte, Raposos, Rio Acima e Contagem –, por se tratarem de concessão estadual”, justificou a Prefeitura, em nota.

Atualmente, a frota que atende a população é composta por 50 veículos, sendo 22 ônibus básicos, 15 midiônibus e 13 miniônibus. A expectativa é de que esse número seja ampliado.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta