Hortolândia (SP) combate atos de vandalismo em abrigos de ônibus

Foto: divulgação / prefeitura de Hortolândia (SP)

Pichações, cola de cartazes e danificação ou quebra das estruturas estão sujeitos a multas que variam de R$ 122,80 a R$ 2.047,00

ALEXANDRE PELEGI

O que deveria ser um ato de educação e bons modos, infelizmente tem se tornado praxe no setor de transporte coletivo, que ao invés do respeito a algo que é de todos, tem sofrido com constantes atos de vandalismo.

São gestos assim que pioram o cotidiano já sofrido da população mais pobre, a que mais depende dos serviços de transporte para acesso ao trabalho, lazer e educação.

Ônibus queimados, cabos roubados de linhas de trem, abrigos pichados e destruídos, infelizmente são gestos criminosos que têm se tornado rotina.

Em Hortolândia, cidade com mais de 230 mil moradores na região de Campinas (SP), a prefeitura investiu recursos públicos na instalação de mais de 150 novos abrigos.

Além da mudança das estruturas, os abrigos garantem comodidade e mais segurança aos usuários do transporte público. Os novos abrigos possuem espaço para cadeirante e piso podotátil para deficientes visuais, assim como bancos reforçados para obesos e pictograma que sinaliza a reserva de vaga para PCD (Pessoa com Deficiência)”, relata a prefeitura.

Para preservar esse patrimônio que é público, a prefeitura decidiu incluir o vandalismo aos abrigos de ônibus no código de postura do município.

Isso significa que caso alguém seja flagrado fazendo pichações, colando cartazes e danificando ou quebrando as estruturas dos equipamentos, passa a se sujeitar às penalidades definidas em lei.

Os valores das multas, explica a prefeitura, variam de R$ 122,80 a R$ 2.047,00.

O morador pode auxiliar na fiscalização, acionando a Guarda Municipal pelos telefones 153 / 08000-111-580.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta