Drone fiscaliza transporte intermunicipal do MS

Equipes passaram por capacitação para uso da ferramenta. Foto: Divulgação / AGEMS.

Objetivo é identificar veículos suspeitos que ‘se escondem’ em estradas menores

JESSICA MARQUES

No Mato Grosso do Sul, a tecnologia está sendo aliada no combate ao transporte irregular de passageiros. A AGEMS (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) informou que está usando um drone para fiscalizar o transporte intermunicipal.

De acordo com a agência, nas estradas, do alto, o drone vai ajudar a garantir a legalidade do transporte público de pessoas nas viagens intermunicipais.

“Nós fazemos as barreiras, abordamos os veículos, os fiscais fazem a conferência, e muitas vezes os ilegais fogem da operação, se escondem em estradas menores. Com o drone, é possível identificar veículos suspeitos”, explicou o coronel Waldir Ribeiro Acosta, chefe da Assessoria Militar da AGEMS, que atua em conjunto com a Câmara Técnica de Transportes, em nota.

Nesse setor, oito integrantes da equipe, entre policiais militares e agentes técnicos foram treinados para utilizar o drone. Na segunda-feira (20), em operação na BR-060, saída de Campo Grande para Sidrolândia, aconteceu a primeira demonstração da aplicação da ferramenta.

Segundo a AGEMS, a expectativa é de que o reforço tecnológico incremente ainda mais as operações que, apenas de janeiro a junho deste ano, resultaram em 2.193 veículos abordados – entre automóveis, ônibus, micro-ônibus -, com 149 autuações, 30 notificações e 16 apreensões.

Além disso, equipes das câmaras técnicas que fiscalizam energia elétrica, saneamento básico, resíduos sólidos e transporte rodoviário intermunicipal de passageiros passaram por treinamento no curso de Operação de Aeronave Remotamente Pilotada, ministrado por meio do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

Segundo a agência, a capacitação envolveu conhecimento de legislação, regras de uso e aula prática de operação do equipamento, dando condições à equipe de trabalhar com os novos drones adquiridos pela AGEMS.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Pois é ! Por outro lado há equipe em redes sociais fazendo contrário DEDURANDO as barreiras…gente de má índole.

Deixe uma resposta