Campos do Jordão (SP) publica decreto que limita vans e ônibus de fretamento

Fretados só poderão ficar quatro horas na cidade em City Tour, que só ser autorizado a circular entre 6h30 e 17h

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Campos do Jordão, no interior paulista, publicou decreto no Diário Oficial que limita a circulação de ônibus e vans de fretamento na cidade.

A administração do prefeito Marcelo Padovan justifica a medida como necessária frente ao controle que deve ser feito da circulação no contexto da pandemia de covid-19, que ainda não acabou, e pelo alto volume de turistas que vão até o local nos meses de outono e inverno.

Por dia haverá autorização para até 60 ônibus e 30 vans de City Tour e cinco ônibus e cinco vans Embarque/Desembarque Portal/sem city tour.

Cada City Tour deverá durar apenas quatro horas, sendo a circulação permitida entre 6h30 e 17h. São seis janelas de horários dentro deste período.

Os embarques para regresso devem ser realizados entre 17h e 21h.

Os ônibus e as vans não vão poder ficar estacionados em vias públicas, mas estacionamentos particulares ou de hotéis e pousadas poderão ser usados.

Será necessário, para entrada na cidade, agendamento prévio e cadastro de transportes de fretamento turístico.

O agendamento para acesso ao Município da Estância Turística de Campos do Jordão poderá ser realizado com até dois meses de antecedência, após a liberação do formulário on-line através do link http://camposdojordao.sp.gov.br/calendariodeeventos-agendamentos

O prazo final para este agendamento se esgota em até três dias antes da data pretendida.

Confirmado o agendamento, o interessado terá o prazo de no mínimo de dois dias antes de sua chegada para o cadastramento do veículo junto a Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico, bem como realizar possíveis alterações, o que deverá ser feito através do email cadastrodeonibus@camposdojordao.sp.gov.br  .

O decreto já está em vigor.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. José Donizete Da Silva Donizete disse:

    Prefeito tá de brincadeira. Se a cidade é movida a turismo porque limitar a entrada de pessoas. Pelo que sei temos direito de ir e vir. Tira esse trem do centro da cidade alarga a avenida é facilita o trânsito. Vai que o povo faz um boicote para não entrar mais em campos pra tu vê o que acontece. Apaga essa ideia de limitar pessoas na cidade e se preocupa mais com outras coisas. Covid vamos ter que aprender a conviver com essa peste. Cada um que se cuide né.

  2. Nos últimos anos, a cidade de Campos do Jordão perdeu seu timming de cidade turística.
    Sem investimentos em infraestrutura, sem incentivo ao turismo, sem nenhum suporte para os turistas.
    Como frequentador assíduo do local, ano após ano, os problemas na cidade só aumentam e nada é feito para melhorar ou resolver os problemas. Em breve o turismo na cidade se tornará inviável.

  3. Cada passageiro de ônibus gasta uns R$ 100 por dia, e a maioria é turismo bate-volta. Cada passageiro de carro gasta uns 300, 500 por dia. A prefeitura não quer ‘farofeiros’, ela não quer ônibus na cidade. Ela quer carrão com duas ou três pessoas, que gasta 10 vezes mais ao dia (e geralmente se hospeda na cidade).

Deixe uma resposta