Santo André (SP) abre concorrência para restauração do Cine Lyra, em Paranapiacaba

Atual Cine Lyra. Foto: Divulgação / PSA.

Espaço da vila histórica ferroviária deverá receber eventos educativos e culturais, com foco direcionado especialmente às crianças

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, lançou uma concorrência pública para empresas interessadas no restauro do Complexo do Cine Lyra, em Paranapiacaba.

O certame está sendo realizado por meio da Secretaria de Meio Ambiente.

As obras vão contemplar quatro edificações na vila histórica ferroviária: Edifício Multiúso, Brinquedoteca, Salão Foyer e Cine Lyra, além de dois anexos, a antiga torre de projeção e dois sanitários externos.

Segundo a Prefeitura, quando as obras estiverem concluídas, o espaço deverá receber eventos educativos e culturais, com foco direcionado especialmente às crianças.

“O objetivo da administração é colocar o local em funcionamento nos mesmos moldes da Sabina Escola Parque do Conhecimento, com a participação de alunos das escolas municipais em atividades durante a semana e abertura ao público em geral nos fins de semana”, informou a administração municipal, em nota.

Confira a imagem do projeto:

ENTREGA DAS PROPOSTAS

As propostas podem ser entregues até 11 de julho, data marcada para concorrência, às 14h, na sala de reuniões da Comissão Permanente de Licitações – Copel-II, no prédio do Executivo, localizado na Praça IV Centenário, 1 – 13º andar – sala 7.

As empresas deverão atender aos pré-requisitos previstos no edital nº 462/2022, disponível em http://e-compras.santoandre.sp.gov.br.

As visitas estarão disponíveis mediante agendamento pelo telefone (11) 4433-1959 ou 4433-1960, ou por e-mail: tamachado@santoandre.sp.gov.br, aos cuidados de Tatiana.

Será levado em consideração o menor preço global. O limite máximo a ser apresentado é de R$ 3.852.862,47.

HISTÓRICO

O prédio abrigou o segundo cinema do país. O edifício é de 1903 e também foi palco para atividades culturais dos ingleses que chegaram ao local para construir a ferrovia que ligava Santos a Jundiaí.

As obras do Cine Lyra seriam feitas com verba do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Cidades Históricas, do governo federal. O projeto foi apresentado em 2013, contemplando toda a vila.

Entretanto, as obras foram paradas para análise e não chegaram a ter andamento.

Neste ano, a Prefeitura conseguiu a aprovação do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) para realizar as obras de restauração.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta