Adolescentes pegam “rabeira” nos ônibus de Osasco e Barueri e empresa manda ofícios para autoridades de segurança das duas cidades

Casos têm ocorrido principalmente entre 6h e 10h, 16h e 18h, final da noite e madrugada, segundo Urubupungá

ADAMO BAZANI

Uma prática que já foi mais comum no passado, ainda está causando riscos de acidentes, alguns graves, nas cidades de Osasco e Barueri, na Grande São Paulo: crianças e adolescentes de bicicleta, patins ou outro equipamento não motorizado, se agarrarem nas traseiras de ônibus e caminhões e pegarem “caronas”, as chamadas “rabeiras”.

O problema tem sido tão recorrente que uma empresa de ônibus que atende às duas cidades informou nesta terça-feira, 21 de junho de 2022, que já mandou diversos oficiais para as autoridades policiais dos municípios sobre a situação.

Entretanto, o problema continua.

De acordo com a Auto Viação Urubupungá, os casos têm ocorrido principalmente entre 6h e 10h, 16h e 18h, final da noite e madrugada.

A companhia ainda relaciona os locais onde as “rabeiras” têm sido mais frequentes:

Barueri

Av. Diretriz, bairro Jardim Munhoz Jr. na divisa entre os municípios de Osasco e Barueri, na Rua João Ferreira de Camargo, entre os bairros Jardim Mutinga e Tamboré e Rua Chico Mendes, Duarte da Costa, Padre Cícero Romão Batista, Martins Fontes e Adoniram Barbosa, no Parque Imperial.

Osasco:

Jd. Baronesa, Jd. Helena Maria, Bel Jardim, Jd. Bonança, Jd. Munhoz Jr, ocorrendo com maior frequência na Rua Dorival Seabra, Av. Professor Lourenço Filho, Rua Walt Disney, Av. Eurico da Cruz, Rua Luiz Gatti, Av. Diretriz, Av. João Ventura dos Santos, se estendendo até o município de Barueri, na Av. Chico Mendes.

A empresa de ônibus ainda citou as linhas que opera e são mais afetadas.

053 (Parque Imperial/Lapa)

021 (Ginásio Munhoz/Vila Yara)

022 (Munhoz/Vila Yara)

122 (Petrobras/Vila Yara)

138 (Munhoz/Vila Madalena)

204 (Munhoz/Lapa)

228 (Alphaville/Lapa)

230 (Alphaville/Vila Yara)

303 (Parque Imperial/Vila Yara)

322 (Parque Imperial/Pinheiros)

324 (Parque Imperial/Colinas da Anhanguera)

399 (Parque Imperial/Barra Funda)

439 (Alphaville/Mercado de Pirituba)

462 (Cidade São Pedro/Estação de Osasco)

“Estas ocorrências têm graves consequências. Por mais que pareça uma brincadeira inofensiva, isso é um grande perigo e pode acabar resultando em perdas fatais.  Além disso, pode ocasionar danos ao veículo, desviar a atenção do motorista com o trânsito e atrapalhar a viagem dos passageiros, resultando em atrasos nos seus deslocamentos”. – diz a empresa, por meio de nota.

O Diário do Transporte procurou as prefeituras de Osasco e Barueri por meio das assessorias de imprensa e aguarda retorno.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta