Manaus (AM) vai liberar tráfego na ponte da Avenida Senador Raimundo Parente no fim do mês

Obras iniciaram em maio deste ano. Foto: Dhyeizo Lemos / Semcom.

Anúncio foi feito pelo prefeito David Almeida

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Manaus (AM) informou que vai liberar o tráfego na ponte da Avenida Senador Raimundo Parente no fim do mês.

O local, que fica no bairro Flores, zona Centro-Sul, está passando por obras.

A previsão de liberação foi dada pelo prefeito David Almeida.

Segundo a Prefeitura, as lajes e o tabuleiro do novo equipamento já foram todos concretados e agora a equipe de engenharia aguarda apenas o tempo de cura do concreto, para que o material possa adquirir resistência.

Em seguida, será feito o serviço de aterro e a pavimentação, com sete centímetros de asfalto, além da sinalização, para que o fluxo de veículos possa ser liberado na ponte.

“A nova ponte, toda em concreto, será liberada entre os dias 25 e 30 deste mês. Intensificamos os trabalhos nesta que é mais uma obra de qualidade construída na gestão do prefeito David Almeida, uma ponte nova, com muito mais durabilidade, resolvendo o problema de forma definitiva. É o compromisso da gestão do prefeito David com a nossa população”, afirmou o secretário de Infraestrutura, Renato Júnior.

De acordo com a Prefeitura, toda a antiga estrutura do gabião (tipo de fundação da ponte antiga) já foi substituída.

No total, 72 estacas foram implantadas e, em seguida, feita uma cortina de contenção, implantação das vigas longarinas e transversinas e a concretagem do tabuleiro, com lajes pré-moldadas.

As obras iniciaram no dia 17 de março deste ano, após a estrutura da ponte ser comprometida devido às fortes chuvas.

Segundo a administração municipal, a antiga ponte foi demolida e a equipe de obras removeu o antigo gabião. O igarapé foi desobstruído e, em seguida, uma passarela foi construída para garantir a acessibilidade.

Após os levantamentos topográficos realizados, o projeto executivo foi elaborado.

“A ponte que tinha 8 metros, agora possui 16 metros e está 1,5 metro mais alta, para que a água do igarapé possa passar sem provocar alagação, mesmo em dias de chuva. Em toda a margem do igarapé será implantada bolsacreto (método de contenção todo feito em concreto ensacado para evitar erosões nas margens do igarapé), para substituir o gabião existente que se encontra comprometido”, detalhou a Prefeitura, também em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta