Cataguases (MG) cassa concessão das linhas da Viação Bonança

Foto: Junior Almeida/Ônibus Brasil

Empresa deixará de prestar serviço a partir de 22 de junho, decide prefeitura que cassou o contrato da operação

ALEXANDRE PELEGI

A Viação Bonança, uma das operadoras do transporte coletivo de Cataguases, cidade de Minas Gerais com 75 mil habitantes, deixará de atender os serviços de ônibus a partir de 22 de junho de 2022.

Esta é a decisão da prefeitura do município, anunciada em coletiva na manhã dessa quinta-feira, 09 de junho.

A Prefeitura comunicou a cassação da concessão das linhas servidas pela Bonança alegando o não cumprimento de obrigações contratuais.

A Bonança responde por um dos dois lotes do transporte municipal, com 14 linhas. O outro é de responsabilidade da Transportes Coletivos Léo – TCL, que atende a 18 linhas.

O Secretário de Assuntos Especiais, Ricardo Mattos, informou que a prefeitura recebeu constantes reclamações da Bonança pelo não cumprimento de horários, e pela falta de ônibus aos domingos.

Na coletiva, Mattos afirmou que durante a pandemia foi preciso relevar as falhas, mas com o retorno à normalidade disse que não havia motivos para descumprimentos contratuais.

Detalhe: Cataguases não tem subsídio para o transporte.

A interrupção do contrato decorre de um processo administrativo iniciado no dia 7 de fevereiro deste ano. A prefeitura diz que, diante das provas colhidas, ouviu a defesa dos representantes da Bonança.

Quatro meses após a abertura do processo, o Município decidiu acolher parecer da comissão responsável pelo caso, que foi pela cassação da concessão concedida à Viação Bonança.

O prefeito José Henriques chancelou a decisão, aprovando o parecer jurídico da Procuradoria Geral do Município e o relatório da Comissão Processante.

Pela decisão, a empresa deverá encerrar suas operações a partir do dia 22 de junho.

As 14 linhas operadas pela Bonança serão assumidas pela Transportes Coletivos Léo – TCL, que responde por outras 18 linhas municipais, e pela Sereno Tur, sem mudança nos horários.

Um novo processo licitatório, de acordo com a prefeitura, deverá ser aberto nos próximos meses.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Estatiza tudo e não licita jamais,ué.Acaba com a incomodação e não engana o povo nunca mais,jamais.E de quebra rompe com esse sistema criminoso e ilegal que se autoproclama o próprio universo.Phyodhy@-se.Peehsss@ pra eles.

  2. Rosa Maria Marques disse:

    Continua sem ônibus final de semana para ir e vir a noite. Faz tempo que não podemos frequentar a igreja.

  3. Edimar disse:

    Também andar de ônibus e qualquer outro veículo na cidade tem que mandar caçar a Prefeitura. O lugarejo difícil pra se locomover! Ruas esburacadas, sinalização nenhuma ali perto da CEF ta um nojo. Andar de ônibus ta pior que carroça. O coitado do motorista tem que dirigir pra ele e para os outros. O dia que uma autoridade usar os ônibus vão sentir como as ruas estão.

Deixe uma resposta