Cachoeira do Sul (RS) aumenta transporte coletivo urbano e distrital

TNSG opera as linhas urbanas do município. Foto: Eliziar Maciel Soares/Ônibus Brasil

Prefeitura publicou decretos que oficializam os reajustes a partir de 12 de junho

ALEXANDRE PELEGI

O prefeito de Cachoeira do Sul (RS) publicou neste sábado, 11 de junho de 2022, decretos que reajustam as tarifas do transporte público coletivo urbano e nos distritos.

No caso do reajuste dos ônibus que fazem as linhas urbanas, operadas pela Nossa Senhora das Graças (TNSG), a tarifa passa dos atuais R$ 5,10 para R$ 5,60. O aumento é de 9,8%.

Este é o quarto reajuste em menos de um ano.

Em 20 de julho de 2021 a passagem aumentou 11,25%, passando a custar R$ 4,45.

Em 18 de novembro do mesmo ano a prefeitura concedeu outro reajuste, passando a tarifa dos R$ 4,45 para R$ 4,70 (5,62% de aumento).

Em 16 de março deste ano novo aumento de 8,5%: a passagem saltou de R$ 4,70 para R$ 5,10, valor praticado somente até hoje à meia-noite.

Com o novo valor de R$ 5,60 a tarifa escolar passa para R$ 2,80.

Os novos valores passam a vigorar a partir deste domingo, 12 de junho.

A prefeitura explica que o novo reajuste leva em consideração o custo operacional, a reposição da frota para a realização do serviço, as isenções fixadas pela legislação, e, principalmente, a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro.

INTERDISTRITAL

Para reajustar as tarifas do transporte entre distritos, a prefeitura seguiu o determinado pelo Conselho de Tráfego do DAER, Secretaria Estadual de Transportes, que concedeu reajuste tarifário no percentual de 6.60% com vigência a contar de 01 de julho de 2021 e 7,33% (com vigência desde 14 abril de 2022, às empresas de transporte público rodoviário Suburbano do Interior do Estado do Rio Grande do Sul.

Com isso, os mesmos índices foram aplicados às tarifas das linhas Dorasnal e Serrilhada, com validade a partir deste domingo (12).

Já para as Linhas São Lourenço, Três Vendas e Água Morna, a prefeitura fixou o valor da tarifa em R$ 7,50.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta