Prefeitura de São Paulo remaneja R$ 11,6 milhões de superávit financeiro para corredores de ônibus novos

Viabilizar 40 quilômetros de novos corredores de ônibus é uma das metas do PPA 2022-2025

ALEXANDRE PELEGI

O prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, por meio de decreto, abriu crédito de R$ 11,6 milhões (R$ 11.633.693,67) para implantação de Corredores de Ônibus Novos.

A publicação consta da edição do Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 07 de junho de 2022.

O dinheiro, de acordo com a publicação oficial, virá de superávit financeiro referente a 2021, ou seja, recursos que sobraram.

Conforme determina a lei, todo dinheiro arrecadado que não foi gasto em um determinado ano, deve ser aplicado no ano seguinte em investimentos.

Como mostrou o Diário do Transporte, no Plano Plurianual (PPA) para o quadriênio 2022-2025, a prefeitura prevê R$ 23,4 bilhões para a mobilidade. Dentre a relação de projetos, está “Viabilizar 40 quilômetros de novos corredores de ônibus”.

Entre as propostas estão ainda:

– Implantar quatro novos terminais de ônibus;

– Implantar corredores de ônibus no modelo BRT (Bus Rapid Transit) na Avenida Aricanduva e na Radial Leste;

– Implantar 50 quilômetros de faixas exclusivas de ônibus;

– Aumentar em 420 quilômetros a extensão de vias atendidas pelo sistema de ônibus;

– Garantir que 100% dos ônibus estejam equipados com acesso à internet sem fio e tomadas USB para recarga de dispositivos móveis; e

– Que, ao menos, 20% da frota seja composta por ônibus elétricos.

Até 2030, a proposta é reduzir as emissões de poluentes atmosféricos (material particulado – 90%, NOx – 80% e GEE – 50%), conforme determinações da Política de Mudança do Clima, impactando na melhoria da qualidade do ar e promovendo a gestão eficiente da Frota de Ônibus que presta serviço de transporte público no município de São Paulo.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta