Vereadores de Belo Horizonte aprovam em 1º turno subsídio de R$ 237 milhões ao transporte coletivo

Foto: Adão de Souza / prefeitura de BH

Repasse é solução paliativa para evitar aumento de 27% no valor das tarifas, autorizado pela Justiça, e garantir a volta dos veículos retirados de circulação

ALEXANDRE PELEGI

A Câmara de vereadores de Belo Horizonte (MG) aprovou em 1º turno na tarde desta segunda-feira, 06 de junho de 2022, Projeto de Lei da prefeitura que determina o repasse de R$ 237,5 milhões às operadoras do serviço de transporte coletivo.

O subsídio é uma solução paliativa para evitar o aumento de 27% no valor das tarifas, autorizado pela Justiça.

O projeto de lei 336/22 foi aprovado com 37 votos favoráveis e apenas dois contrários.

A votação deverá ainda ocorrer em segundo turno, mas como houve inclusão de emendas, ele deverá voltar para análise das comissões.

Caso o projeto seja aprovado em definitivo, a tarifa de ônibus em Belo Horizonte vai ficar congelada em R$ 4,50 neste ano.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta