Campos (RJ) marca audiência pública para discutir novo sistema de bilhetagem eletrônica

Novo sistema visa garantir a população o pagamento da tarifa única de R$ 3,50, independentemente das linhas, distâncias e quilometragens. Foto: prefeitura de Campos dos Goytacazes (RJ)

Novo modelo permitirá o pagamento das integrações previstas com a implantação das estações para permissionários e concessionárias após licitação

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Campos dos Goytacazes, na região norte fluminense, comunica que nesta segunda-feira, 06 de junho de 2022, realizará audiência pública para debater o novo Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE) do serviço de transporte público do município.

O novo SBE de Campos vai permitir o pagamento das integrações previstas com a implantação das estações para permissionários e concessionárias após licitação.

A reunião será às 10h, na Câmara de Vereadores.

De acordo com a prefeitura o novo sistema visa garantir a população o pagamento da tarifa única de R$ 3,50, independentemente das linhas, distâncias e quilometragens.

O projeto de lei 0044/22, que ainda tramita na Câmara de Vereadores, institui o sistema de bilhetagem eletrônica no transporte coletivo de passageiros, ficando de competência do município o gerenciamento das operações.

O sistema possibilitará a utilização de cartão eletrônico, como instrumento do Vale-Transporte, previsto em legislação federal, e deverá ter como prioridade a extensão do benefício da integração para a população”, informa a prefeitura.

O presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), Nelson Godá, afirmou que assim que o projeto for aprovado e sancionado, a Prefeitura terá maior controle de informações de carregamento de passageiros. Isso possibilitará ao Município aferir a quantidade de pessoas que estão usando o transporte na cidade, em especial aquelas beneficiadas pela gratuidade, “para que o município continue implementando políticas públicas para melhor atender a todos”.

Godá esclareceu ainda que toda a população precisará adquirir o cartão do bilhete eletrônico para usufruir da integração prevista, inclusive com a instalação das estações, e garantir o valor da tarifa básica do sistema, que é de R$ 3,50.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta