Passageiros de Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo (MG) ficam sem ônibus nesta quarta (25)

Rodoviários alegam falta de contraproposta salarial por parte das empresas nas três cidades da Região Metropolitana do Vale do Aço. Foto: Divulgação.

Trabalhadores iniciaram greve no transporte coletivo e paralisação atinge apenas linhas urbanas

JESSICA MARQUES

Os passageiros de Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo, em Minas Gerais, ficaram sem ônibus nesta quarta-feira, 25 de maio de 2022. Os rodoviários iniciaram uma greve no transporte coletivo.

Entretanto, segundo informações da mídia local, a paralisação atinge apenas as linhas urbanas da Saritur. Os ônibus que fazem itinerários intermunicipais operados pela Univale estão circulando normalmente.

A greve foi anunciada na noite desta terça (24) pelo Sinttrocel (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas do Transporte Rodoviário em Coronel Fabriciano).

Os rodoviários alegam falta de contraproposta salarial por parte das empresas nas três cidades da Região Metropolitana do Vale do Aço.

Em nota ao Diário do Aço, a Saritur informou que está negociando com os rodoviários desde fevereiro.

“Já chegamos a um acordo em todas as questões sociais, mas no econômico, não temos como evoluir. Os contratos no Vale do Aço estão completamente desequilibrados, em função do aumento de mais de 100% do combustível desde o último reajuste. Só esse item representa mais de 30% de aumento no custo, sem contar outros itens como peças, pneus e folha de pagamento. A média dos índices inflacionários no período foi de 38%. Ou seja, não temos condições de fazer qualquer proposta no momento”, informou a empresa.

Nesta semana, a Saritur realizou a terceira reunião com representantes dos trabalhadores, representantes dos municípios, e Tribunal Regional do Trabalho.

“Foi marcada mais uma para o dia 2/6, por decisão do desembargador César Pereira da Silva Machado Júnior. Temos sido transparentes desde o início, mas fomos pegos de surpresa pela greve. Estamos trabalhando para que se resolva o mais rápido possível. Contamos com a compreensão dos trabalhadores para retornarem ao trabalho, para que não haja prejuízo para a população”, detalhou também.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta