Londres retira 90 ônibus elétricos de operação após incêndio

Incêndio foi na garagem de ônibus Potters Bar, em Hertfordshire. Foto: REACH.

Ao todo, seis veículos foram consumidos pelas chamas no domingo (22)

JESSICA MARQUES

O TfL (Transport for London), órgão responsável pelo transporte coletivo de Londres, na Inglaterra, retirou 90 ônibus elétricos de operação. A medida foi tomada após um incêndio de grandes proporções que consumiu seis veículos da frota.

A ocorrência foi registrada no último domingo, 22 de maio de 2022. Segundo informações da mídia local, retirar a frota das ruas foi uma medida de precaução, enquanto as investigações sobre as causas do incêndio são realizadas.

O incêndio foi na garagem de ônibus Potters Bar, em Hertfordshire. Todos os ônibus afetados são de modelo “Switch Mobility MetroDecker EV”, de dois andares.

Com isso, todas as linhas que operam com este serviço foram paralisadas. Confira:

23: Hammersmith – Westbourne Park
134: North Finchley – Warren Street
200: Mitcham (Fair Green) – Parque Raynes
231: Enfield Chase – Pista de viragem
263: Hospital Barnet – Celeiro Highbury
307: Hospital Barnet – Brimsdown
317: Enfield – Waltham Cross
C3: Clapham Junction – Earl’s Court (Tesco)
W8: Hospital Chase Farm – Complexo de Lazer de Lea Valley

De acordo com informações da mídia local, sempre que ocorre um grande incêndio a frota de ônibus elétricos é retirada de operação por segurança. O mesmo ocorreu em Paris, quando a RATP retirou 149 ônibus elétricos do transporte coletivo após um incêndio.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta