Empresas de ônibus de Petrópolis (RJ) prorrogam prazo para declaração da matrícula de estudantes

Medida de permissão do uso da declaração de matrícula acontece devido às chuvas fortes que atingiram a cidade e a pandemia. Foto: Diário do Transporte.

Com a regularização do cadastro, os alunos de instituições de ensino podem utilizar o documento no transporte público

WILLIAN MOREIRA

O Setranspetro (Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Petrópolis) prorrogou em mais 15 dias o tempo para estudantes efetuarem o uso da declaração de matrícula como medida para embarcar nos ônibus urbanos da cidade.

A medida é temporária, uma vez que a partir de 06 de junho de 2022, todos alunos devem utilizar o cartão da bilhetagem eletrônica para embarcar e efetuar o trajeto entre a escola e a residência.

No caso de quem estava matriculado em 2019 e permaneceu em 2022, os cartões foram desbloqueados automaticamente no primeiro dia do ano letivo, mas quem precisa atualizar o cadastro, efetuar desbloqueio, emitir primeira ou segunda via do cartão, devem ir ao Setranspetro pessoalmente de segunda a sexta-feira, das 9h15 até 17h, na Rua do Imperador, 100.

Uma lei municipal determina que declaração de matrícula vale apenas nos 20 primeiros dias de aula no ano, mas devido a pandemia e aos desastres naturais que afetaram a cidade, as empresas vem prorrogando este prazo, estendendo agora até 04 de junho.

Veja a seguir os documentos necessários para cada situação.

– quem não tem o cartão escolar:
Neste caso é necessário o preenchimento de um cadastro que pode ser adquirido no site do Setranspetro, na sede do sindicato ou na escola, precisando este ser carimbado e assinado pelo local de estudo para ser apresentado junto com uma foto 3×4 atual, cópia do comprovante de residência atual (emitido há, no máximo, três meses) no nome do responsável legal (pai, mãe, guardião ou próprio estudante), além de uma cópia da certidão de nascimento ou RG do aluno.

A retirada do cartão só poderá ser realizada pelo pais ou pelo titular, no caso o próprio aluno, que então apresenta a declaração de matrícula atualizada.

– quem precisa atualizar o cadastro:
É necessário apresentar o cartão escolar junto com uma declaração de matrícula do mês original, carimbada e assinada, junto com um comprovante de residência atualizado em nome legível do pai, mãe, responsável ou próprio estudante.

– segunda via do cartão:
Quem necessita a segunda via do cartão deve apresentar uma declaração original do mês vigente, carimbada e assinada, além de um comprovante de residência no nome do pai, mãe, responsável ou do aluno, junto com o RG original.

A taxa de R$ 28,35 definido pela RioCard deve ser paga para a emissão da segunda via.

– desbloqueio de cartões que não foram bloqueados automaticamente:
Para desbloquear o cartão, cabe ao estudante apresentar ele junto com uma declaração de matrícula do mês original, carimbada e assinada, além da cópia do comprovante de residência atualizado no nome do pai, mãe, responsável ou do aluno, junto com o RG original. Aluno maiores de idade não precisam de um responsável, devendo ele mesmo apresentar sua documentação.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta