Estações Utinga e Prefeito Saladino, na Linha 10-Turquesa e 710 da CPTM, terão interdições de plataformas a partir de sexta (20)

Motivo é continuidade de obras de reforma e previsão é de que trabalhos durem 130 dias

ADAMO BAZANI

As plataformas das estações Prefeito Saladino e Utinga da linha 10-Turquesa e do serviço 710, em Santo André, terão plataformas interditadas de forma alternada a partir das 22h de sexta-feira, 20 de maio de 2022.

Por 130 dias, a operação dos trens ser alterada para obras de reformas destas estações, de acordo com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que detalha, pode meio de nota, como será o esquema neste período.

Entre 20 de maio e 23 de julho, a plataforma 1 da Estação Prefeito Saladino e a plataforma 2 da Estação Utinga serão interditadas. Na prática, isso significa que os trens que seguem pela Linha 10-Turquesa em direção a Brás/Jundiaí não pararão em Prefeito Saladino e os que seguem com destino a Rio Grande da Serra não irão parar em Utinga.

Confira como o passageiro deve prosseguir caso tenha que embarcar ou desembarcar nestas estações:

• O passageiro que deseja desembarcar em Prefeito Saladino vindo de Rio Grande da Serra terá que seguir até São Caetano do Sul, desembarcar e retornar;

  • Já o passageiro que embarca em Prefeito Saladino com destino a Brás/Jundiaí terá que utilizar a outra plataforma, seguir até Santo André e retornar.
  • O passageiro que quer desembarcar em Utinga vindo de Jundiaí/Brás deve seguir até a Estação Santo André e retornar.
  • Já quem embarca na Estação Utinga sentido Rio Grande da Serra deve viajar até São Caetano do Sul e retornar.

A partir de 24 de julho até 26 de setembro a situação se inverte: a plataforma 2 da Estação Prefeito Saladino e a plataforma 1 da Estação Utinga serão interditadas, permanecendo a necessidade das chamadas “viagens negativas”.

Desta forma, os trens que seguem em direção a Brás/Jundiaí não irão parar em Utinga e os que irão até Rio Grande da Serra não param em Prefeito Saladino. Confira como o passageiro deve proceder:

• O passageiro que quer descer em Utinga vindo de Rio Grande da Serra terá a que desembarcar em São Caetano do Sul e retornar;

  • Quem quer embarcar em Utinga com destino a Brás/Jundiaí terá que retornar para Santo André;
  • Já o passageiro que neste período vem de Jundiaí/Brás e quer desembarcar em Prefeito Saladino precisa seguir até Santo André e retornar;
  • Já quem quer embarcar em Prefeito Saladino em direção a Rio Grande da Serra precisa seguir até São Caetano do Sul e voltar.

EXPRESSO LINHA 10:

Além disso, em julho será necessária uma interdição de 20 dias no Expresso Linha 10, para que sejam feitas obras nas vias. A data correta do início da interrupção do serviço será informada com antecedência aos passageiros.

 O QUE A CPTM PROMETE FAZER:

A CPTM alega que as interdições das plataformas destas duas estações são necessárias para que sejam feitas obras nas estações que impossibilitam a circulação de passageiros de forma segura.

Entre as obras que serão feitas, de acordo com a estatal, está a troca e substituição de bancos e comunicação visual; remoções e substituição de gradis; troca de pisos das plataformas e saguões das estações, instalações de pisos táteis; além de instalações elétricas e hidráulicas, como iluminação e telecomunicações.
As intervenções em Utinga contemplam ainda instalação de dois elevadores para travessia da passarela existente entre plataformas, construção de rampa no acesso da Av. Paz (acessibilidade) e reforma e adequação da rampa de interligação com o viaduto (acesso norte). A Estação Utinga possui 1.783,50m² de área construída. Após as reformas, a futura estação passará a ter 1.894,90m². As obras em Prefeito Saladino contemplam a instalação de elevadores, criação de rota acessível desde o entorno da estação até o embarque ao trem com rampas de acesso, rotas táteis, sinalização, sistema de solicitação de auxílio, sanitários públicos adequados e cobertura das plataformas.
“A interdição das plataformas destas duas estações tão importantes para que Utinga e Prefeito Saladino se tornem locais acessíveis e de excelência no atendimento ao passageiro na Linha 10-Turquesa. A estratégia que criamos tem como objetivo não apenas finalizar o trabalho o mais rapidamente possível com qualidade e respeito pelo passageiro, mas também minimizar os impactos para todos que utilizam esta linha”, afirma, em nota, o presidente da CPTM, Pedro Moro.
O período de interdições das plataformas pode sofrer pequenas alterações, que serão avisadas previamente aos passageiros nos trens e estações da Linha 10-Turquesa e da Linha 7-Rubi. Vale lembrar que os colaboradores da CPTM em Prefeito Saladino e Utinga estarão sempre à disposição para esclarecer dúvidas e indicar os caminhos para que o percurso do passageiro seja concluído com conforto e segurança, complementa a nota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Daí ser preciso remover a vegetação local,,,parte inclusive original de mata atlântica, eu diria,,,,Isso não é dito pela companhia…Muito triste ..no site da empresa, ninguém me responde….tamanha incoerência num mundo em que perdemos cada vez mais o verde que nos protege……O cobertor da Terra está cada vez mais curto,,,,

Deixe uma resposta