Prefeitura entrega para a Câmara de Belo Horizonte projeto para subsídio de R$ 237,5 milhões ao transporte público

Empresas devem aumentar o número de viagens como parte do acordo. Foto: Ailton Santos/Ônibus Brasil.

Aporte financeiro seria uma maneira de evitar o reajuste tarifário nos ônibus urbanos

WILLIAN MOREIRA

O prefeito de Belo Horizonte (MG), Fuad Noman, apresentou na manhã desta terça-feira, 17 de maio de 2022, um projeto de lei para a Câmara Municipal no qual um subsídio é concedido para as empresas de ônibus que atuam na cidade.

O PL, que agora será analisado pelos vereadores, prevê o repasse de R$ 237,5 milhões para o setor do transporte coletivo até março de 2023. Do valor total, R$ 11 milhões seriam destinados ao serviço complementar.

Em contrapartida, as concessionárias mantêm o valor atual de R$ 4,50 na tarifa dos ônibus e asseguram melhorias na prestação do serviço, como o aumento das viagens diárias em cerca de 30%.

Porém, se o combinado não for cumprido, o subsídio será cortado, segundo a proposta.

Como mostrou o Diário do Transporte, no começo de maio, já era projetado pela prefeitura um aporte ao setor para receber melhorias em troca.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/05/06/prefeitura-de-belo-horizonte-mg-oferece-r-160-milhoes-para-empresas-de-onibus-ampliarem-viagens-diarias/

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta