Tarifa de ônibus em Aracaju sobe para R$ 4,50 neste domingo (15)

Anúncio foi feito pela prefeitura, reajuste é de 12,5%

ADAMO BAZANI

A partir deste domingo, 15 de maio de 2022, a tarifa de ônibus em Aracaju passará de R$ 4 para R$ 4,50.

O anuncio oficial foi feito pelo prefeito Edvaldo Nogueira nesta sexta (13).

O reajuste é de 12,5% e a tarifa estava congelada há seis anos.

Segundo a prefeitura, “o reajuste se faz necessário, principalmente, diante dos aumentos sucessivos no valor do diesel (47% só neste ano). Além disto, a inflação acumulada nos últimos doze meses no país chegou a 12,13%.”

A administração municipal justifica ainda que tomou medidas para tentar reduzir o reajuste e que aguarda a aprovação do projeto de lei que depende de votação na Câmara, pelo qual, por três anos a União custearia as gratuidades para pessoas com 65 anos ou mais em ônibus, trens e metrôs. Os recursos para todos os Estados e benefícios chegariam a R$ 15 bilhões no período total, sendo cerca de R$ 5 bilhões por ano.

Veja a nota:

O setor de transporte público foi um dos mais impactados pela pandemia do coronavírus. A demanda de passageiros caiu de maneira significativa. Em fevereiro deste ano, o número de usuários do serviço ainda estava cerca de 30% menor do que no mesmo período de 2020, anterior à pandemia. Por este motivo, a atual gestão tomou uma série de medidas para minorar o problema e reduzir o índice de reajuste da tarifa. 

O prefeito Edvaldo Nogueira revogou, em dezembro do ano passado, a Taxa de Gerenciamento do Transporte Público – ela tinha um impacto de 2% no cálculo do valor da tarifa. Já no mês passado, Edvaldo também reduziu a zero o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) que incide sobre os serviços públicos oferecidos pelo setor. 

Ainda por iniciativa da administração municipal, foi criado o Programa Provisório de Custeio Extra Tarifário de Gratuidade nos Transportes Coletivos Urbanos às pessoas com deficiência e seus acompanhantes, em Aracaju. A Prefeitura também realizou o pagamento antecipado do vale-transporte, de forma transitória e excepcional, aos servidores municipais. Juntas, as medidas representaram um investimento de R$ 9 milhões da Prefeitura no setor, com o objetivo de diminuir o impacto do reajuste da tarifa no orçamento dos usuários do serviço.

Além disso, o prefeito de Aracaju, que também é presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), está empenhado, junto aos demais prefeitos do país, para a aprovação de um repasse federal da gratuidade dos idosos que trará melhorias para o setor. O Projeto de Lei já foi aprovado no Senado.

O superintendente da SMTT Renato Telles, reforça que a Prefeitura vem tomando medidas para minorar a crise do sistema e garantir a manutenção do serviço para a população porém, o reajuste da tarifa se faz necessário, diante da dificuldade financeira das empresas e do constante aumento do combustível. 

“A tarifa do transporte público estava congelada, em Aracaju, há mais de três anos, e o sistema passa por uma grave crise em âmbito nacional devido, principalmente, aos constantes aumentos do diesel. Para amenizar a dificuldade do transporte público, a Prefeitura tomou uma série de medidas, mas ainda assim o reajuste é necessário”, declara Renato.  

O combustível

Pela primeira vez na história, o combustível passou a figurar como o principal item da tarifa do transporte, superando a mão de obra. Atualmente, ele representa 38,9% do custo das empresas operadoras do transporte público, enquanto a folha de pessoal chega a 34,8%. Por isso, os constantes reajustes no valor do diesel tornaram inevitável o aumento da passagem de ônibus. Só nesta semana, o item teve um reajuste de 8,87%. Neste ano, o combustível já teve um aumento de 47%. 

Mais de três anos sem aumento

O último reajuste concedido pela Prefeitura de Aracaju ocorreu em dezembro de 2018. À época, o valor da tarifa foi atualizado em 14,2%. Antes, a atual gestão só havia concedido um aumento em agosto de 2017, quando fez uma alteração no preço da passagem de 12,9%. De modo que nos últimos cinco anos e cinco meses, a tarifa, na capital sergipana, passou por apenas três atualizações, sempre levando em consideração o compromisso com o cidadão e a justeza com o equilíbrio financeiro do sistema. 

O sistema de transporte público em Aracaju é integrado a outras três cidades da região metropolitana – Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. O usuário consegue se deslocar por todas essas cidades, utilizando-se dos veículos e dos terminais de integração, para chegar ao seu destino final, pagando apenas uma passagem. 

Novos ônibus

Ao longo do mês de junho, o sistema de transporte público passará a contar com 30 novos ônibus, requalificando a frota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta