Linha F02 Curitiba/Fazenda Rio Grande fará parada na Estação Tubo Xaxim a partir desta segunda (16)

Mudança deve beneficiar moradores, estudantes e trabalhadores da região do Xaxim, em Curitiba

ADAMO BAZANI

A partir desta segunda-feira, 16 de maio de 2022, a linha F02 Curitiba/Fazenda Rio Grande passa a fazer parada na Estação Tubo Xaxim, na Linha Verde, em Curitiba.

A informação é da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), órgão do Governo do Paraná, responsável pelo gerenciamento dos transportes.

Segundo a autarquia, a linha é a segunda de maior movimento na conexão entre Fazenda Rio Grande e a Capital, perdendo apenas para a F03 – Fazenda Direto, e transportando diariamente cerca de 10 mil passageiros.

Até então, partindo do Terminal de Fazenda Rio Grande, a primeira parada realizada pela F02 era na Estação Tubo Marechal Floriano, e agora passa a ter esta nova opção atendendo a passageiros que trabalham, estudam e moram na região do Xaxim.

A Comec ainda explica que, além da possibilidade de desembarque, a nova parada permitirá aos usuários fazer conexão com as linhas municipais de Curitiba que atendem a Estação, sendo elas a 350 – Fag. Varela / Pinheirinho, a 550 – Lig.Pinheirinho / C. Gomes, a 629 – Alto Boqueirão e a 657 – Xaxim.

Os horários e itinerários da linha F02, assim como as demais paradas (MAL. FLORIANO, PUC, PAIOL e C. GOMES) continuam mantidos.

Segundo o presidente da Comec Gilson Santos, em nota, a ação faz parte de um conjunto de medidas buscando resgatar o usuário e incentivar o transporte coletivo.

“Nós ainda estamos nos recuperando de um período de pandemia que causou a maior crise da história do Sistema de Transporte Coletivo. E agora precisamos resgatar estes passageiros, incentivando o uso do transporte. Para isso, nada melhor do que trazer melhorias e ações inovadoras, que têm sido uma marca desta gestão do Governador Carlos Massa Ratinho Junior. Este atendimento na região do Xaxim é uma demanda histórica, e agora, liberada pela URBS, assim como diversas outras que já implementamos desde o início deste ano e outras que ainda devemos lançar nos próximos dias. São ações que fazem a diferença no dia a dia do cidadão justamente agora, num momento de retomada, quando ele mais precisa”,

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. É uma pena que a COMEC se esqueceu de Colombo. Sempre que tenho uma queixa e vou no portal , abro um protocolo, espero 30 dias para vir a resposta e pior: sempre evasivas!
    Probblemas como itinerários, horários, frota velha, atrasos e má condução por parte dos motoristas, tudo isso foi colocado nas reclamações e nunca fui atendido em nenhuma delas.
    Digo e repito: seria muito melhor se o Governo do Paraná devolvesse a operação metropolitana a URBS e reestabelecesse todas as linhas modificadas e extintas em 2015, só mantivesse as recém-criadas, reintegrasse financeiramente para ter um só cartão (Cartão Transporte e tarifa com um único valor independente da quilometragem percorrida) e fizesse a licitação de todas as linhas metropolitanas que desde a década 60 são as mesmas empresas.

Deixe uma resposta