SMT autoriza concorrência para a implantação das obras da Área Calma de São Miguel Paulista

Foto: ITDP

Projeto na zona Leste integra o Plano de Segurança Viária da Capital e tem como objetivo a redução das mortes e acidentes graves nas ruas da cidade

ALEXANDRE PELEGI

A SMT – Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito da prefeitura de São Paulo publicou no Diário Oficial desta terça-feira, 10 de maio de 2022, o aviso de concorrência para contratação das obras de implantação da Área Calma de São Miguel Paulista, na zona Leste da capital.

Os serviços de engenharia, por meio de intervenções de obra civil, farão a requalificação urbana da área no centro do bairro e a implantação de dispositivos de moderação de tráfego e priorização de pedestres e transporte público,

O Projeto de Requalificação Urbana e Segurança Viária de São Miguel Paulista – uma das principais centralidades da zona Leste de São Paulo, faz parte de uma série de iniciativas da -prefeitura com o objetivo de reduzir o número de mortos e feridos no trânsito, melhorar a mobilidade urbana e requalificar o espaço público.

Dentre essas iniciativas está a implantação de áreas de velocidade reduzida.

A licitação, na modalidade concorrência do tipo menor preço, será realizada no dia 10 de junho de 2022.

O programa, iniciado em 2013, consistiu na delimitação de 13 perímetros urbanos com velocidade máxima regulamentada em 40 km/h ou 30 km/h.

A medida visou aumentar a segurança dos usuários mais vulneráveis do sistema viário – pedestres e ciclistas – buscando a convivência pacífica e a redução do número de colisões e atropelamentos.

O projeto conta com as parcerias da Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito (BIGRS), Fundação Getúlio Vargas (FGV), Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), Associação Nacional de Gestores de Transporte Urbano – Iniciativa Global de Desenho de Cidades (NACTO-GDCI) e WRI Brasil.

O projeto de requalificação de São Miguel foi desenvolvido de forma conjunta entre as organizações parceiras e técnicos da Prefeitura de São Paulo, em especial a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-SP).

O projeto consiste em diversas intervenções físicas na Área Calma de São Miguel, tais como: extensões e requalificação de calçada, estreitamentos de vias, travessias e interseções elevadas, lombadas, ilhas de refúgio, e a criação de uma praça.

Além disso, o escopo do projeto prevê melhorias na acessibilidade, pavimentação, drenagem, sinalização (horizontal, vertical e semafórica) e paisagismo.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta