Mesmo com decisão judicial, empresas em Campina Grande (PB) não operam linhas em distritos

Viações dizem que corte foi por não haver reequilíbrio econômico; multa é de R$ 20 mil por dia

ADAMO BAZANI

Apesar de uma determinação judicial obrigando a operação de quatro linhas de ônibus distritais em Campina Grande (PB), os serviços não estão sendo prestados pelas empresas na manhã desta segunda-feira, 09 de maio de 2022.

A informação é da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP) que reiterou que oficiais entregaram a intimação ao presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campina Grande (Sitrans), Anchieta Bernardino.

As linhas envolvidas são: 903 B (São José da Mata), 910 (Jenipapo), 902 (Estreio/Salgadinho) e 955 (Galante).

Como mostrou o Diário do Transporte, a juíza Silmary Alves de Queiroga Vita, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande (PB) atendeu na sexta-feira, 06 de maio de 2022, ação movida pela Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), da prefeitura, e proibiu que as empresas de ônibus suspendessem a prestação de serviços das quatro linhas.

Em caso de descumprimento da ordem judicial, o Sitrans (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campina Grande) e os consórcios Santa Maria e Santa Verônica serão penalizados com o pagamento de multa de diária de R$ 20 mil.

As empresas anunciaram a suspensão dos serviços para ocorrer a partir deste sábado (07), alegando dificuldades financeiras e necessidade de reequilíbrio econômico.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/05/06/justica-proibe-empresas-de-onibus-de-suspenderem-quatro-linhas-em-campina-grande-pb/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta