Audiência entre empresas de ônibus do Rio de Janeiro, MP e gestão Paes termina sem acordo e novo encontro foi marcado para o dia 09

Viações dizem que abrem mão da gestão da bilhetagem e prefeitura verifica possível redução de frota

ADAMO BAZANI

Não foi ainda desta vez que Ministério Público, prefeitura do Rio de Janeiro e empresas de ônibus conseguiram um acordo sobre medidas para melhorar os transportes municipais.

Mas as negociações continuam e um novo encontro foi marcado para a próxima segunda-feira, 09 de maio de 2022, na Justiça.

Nesta terça-feira (03), foi realizada mais uma audiência. No dia 27 de abril, já havia ocorrido um outro encontro.

Por meio de nota, a Procuradoria do Município do Rio de Janeiro informou que as negociações continuam.

A Procuradoria do Município do Rio informa que as negociações para um eventual acordo entre o município, as empresas de ônibus e o Ministério Público seguem em andamento. Uma nova audiência de conciliação entre as partes deve ocorrer na próxima segunda-feira, dia 9/5.

Como mostrou o Diário do Transporte, diante da declaração da prefeitura de que só faria mudanças mais estruturadas e subsidiaria o sistema de ônibus após a implantação da nova bilhetagem por entender que a arrecadação das passagens deveria ser mais transparente, as empresas de ônibus propuseram abrir mão da gestão financeira da bilhetagem, permanecendo na operação da tecnologia.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/05/02/ouca-empresas-de-onibus-do-rio-de-janeiro-vao-propor-que-prefeitura-assuma-gestao-de-bilhetagem-e-falam-em-subsidios-de-r-70-milhoes-por-mes-para-a-as-operacoes/

Já a prefeitura diz que verifica eventual redução de frota sem autorização por parte das empresas, um dos temas das audiências.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Carlos disse:

    Reduzir as frota? Será que li certo?

    Ja saio 3h antes de casa para fazer um trajeto aprox 17km. Querem que o povo vá no teto do ônibus?

    RJ precisa de um reset geral.

Deixe uma resposta