Lisboa terá transporte gratuito para jovens e idosos

Estimativa é que a medida tenha um custo máximo de 6,22 bilhões de euros ainda este ano

Medida aprovada pela Câmara da cidade deverá passar a valer entre junho e julho, com custo aproximado de 14,9 milhões de euros por ano até dezembro de 2025

ALEXANDRE PELEGI

A Câmara de Lisboa, em Portugal, aprovou por unanimidade nessa quinta-feira, 21 de abril de 2022, a gratuidade nos transportes públicos municipais para jovens e idosos moradores da cidade.

A decisão foi anunciada pelo presidente da Casa, Carlos Moedas, responsável pela administração pública na capital portuguesa. A função que ele ocupa é similar à de prefeito no Brasil.

Após a sessão que cravou a nova medida, Moedas concedeu entrevista coletiva, em que estimou prazos para o incremento da decisão. Ele afirmou que estima que em junho ou julho a gratuidade nos coletivos para as pessoas com mais de 65 anos já esteja em vigor. Para os estudantes, a gratuidade deve ser alcançada até setembro.

A medida decorre de acordo entre o município e a empresa TML – Transportes Metropolitanos de Lisboa, cuja validade será até 31 de dezembro de 2025.

A gratuidade nos transportes da capital Lisboa já beneficia as crianças até aos 12 anos, nas redes do Metropolitano e da Carris, desde 2017.

Com a nova medida, passam a usufruir do benefício os jovens entre 13 e 18 anos, estudantes universitários até os 23 anos e os idosos com mais de 65 anos.

A estimativa é que a medida tenha um custo máximo de 6,226 milhões de euros ainda este ano. A partir de 2023 e até 2025, a despesa estimada deverá atingir até 14,9 milhões de euros por ano.

TRANSPORTE ESSENCIAL

Carlos Moedas celebrou a gratuidade nos transportes como a ação mais importante do seu mandato. Na entrevista concedida nessa quinta (21) ele disse acreditar que a medida pode mudar a maneira como hoje as cidades estão organizadas “já que os meios de transporte público devem ser vistos como essenciais”.

“Estamos a ser pioneiros, de certa forma, na Europa; estamos a ser aqueles a tomar uma medida que tem um efeito direto no combate às mudanças climáticas, mas estamos também socialmente num momento em que os preços de combustíveis estão a subir, que a energia está a subir, que as pessoas estão a sofrer, que temos a guerra aqui na Europa”, explicou o prefeito em coletiva de imprensa.

Para o prefeito, a gratuidade também ajudará no combate às mudanças climáticas, uma vez que pode fazer com que mais pessoas decidam trocar seus automóveis pelo transporte público.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta