Comissão do Senado aprova indicados por Bolsonaro para a ANTT; vai ao Plenário

Cargos são para diretoria e ouvidoria

ADAMO BAZANI

A Comissão de Infraestrutura (CI), do Senado Federal, aprovou em reunião nesta terça-feira, 05 de abril de 2022, os nomes de dois indicados pelo governo do presidente Jair Bolsonaro para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que, entre outras funções, regula o sistema de ônibus interestaduais e internacionais.

De acordo com a agência Senado, Luciano Lourenço da Silva, indicado para a diretoria da ANTT, foi aprovado por 18 votos a favor e um contrário, além de uma abstenção

Já Robson Crepaldi, indicado para exercer o cargo de ouvidor da agência, teve 17 votos favoráveis, um contrário e duas abstenções.

Caberá agora ao Plenário decidir se estes nome Essas indicações ainda precisam ser confirmadas pelo Plenário do Senado em uma votação.

Na reunião, Luciano da Silva afirmou que seu maior desafio na ANTT será “desatar os nós da regulação dos serviços, com qualidade e segurança jurídica”.

Luciano da Silva, que teve sua indicação relatada pelo senador Acir Gurgacz (PDT-RO), ligado a empresas de ônibus.

Silva é formado em engenharia civil pela Universidade Federal de Uberlândia (MG) e é mestrando em Planejamento de Transportes pela Universidade de Brasília (UnB).

Com 45 anos de idade, é analista de infraestrutura concursado desde 2008.

Já Robson Crepaldi prometeu na reunião cumprir rigorosamente o que se espera do cargo de ouvidor, com base na Constiuição.

Para Crepaldi, segundo a Agência Senado, as ouvidorias são essenciais para a melhoria do serviço público, permitindo ao cidadão um maior contato com a administração.

Crepaldi, que teve sua indicação relatada pelo senador Esperidião Amin (PP-SC), nasceu em São Pedro (SP), em 1979. O indicado é graduado em direito e mestrando em direito e políticas públicas.

Crepaldi teve escritório particular de advocacia, já ocupou cargos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e trabalhou na Secretaria-Executiva da Casa Civil da Presidência da República.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fernando de Souza disse:

    Pelo jeito é ligando a EUCATIR. Quem conseguiu autorização nova como Expresso União, Adamantina e Penha se deu bem. Quem não conseguiu não consegue mais

Deixe uma resposta