Empresas de ônibus de Porto Alegre e trabalhadores entram em acordo: 10% de reajuste salarial

Segundo sindicato da categoria, se INPC medido no período de 01 de fevereiro de 2021 e 31 de janeiro de 2021, for superior a este índice, a diferença será complementada na folha do mês de fevereiro de 2022

ADAMO BAZANI

As empresas de ônibus de Porto Alegre, reunidas no Seopa (Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre), e os profissionais de transportes representados pelo Stetpoa (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Porto Alegre) entraram em um acordo sobre a campanha salarial.

Com isso, a possibilidade de greve de ônibus foi afastada.

As companhas de ônibus agora aguardam da prefeitura uma decisão sobre as tarifas.

O acordo também vale para os empregados da Carris, que é a empresa pública de ônibus da capital gaúcha.

Há dois anos os trabalhadores não tinham reajuste e também há dois anos, a tarifa está congelada.

As companhias de ônibus alegam que foram prejudicadas com a queda de demanda de passageiros em razão da pandemia de covid-19.

De acordo com o sindicato dos trabalhadores, a categoria terá um reajuste de 10% sobre os salários vigentes em janeiro de 2022. Caso o INPC medido no período de 01 de fevereiro de 2021 e 31 de janeiro de 2022, for superior a este índice, a diferença será complementada na folha do mês de fevereiro de 2022.

Veja os principais pontos do acordo.

– Os trabalhadores decidiram por maioria pela aceitação dos seguintes itens a viger no período de 01 de fevereiro de 2022 até 31 de janeiro de 2023, nos seguintes termos:

– Reajuste salarial de 10% (dez por cento) sobre os salários vigentes em janeiro de 2022, sendo que na hipótese do INPC medido no período de 01 de fevereiro de 2021 e 31 de janeiro de 2022, for superior a este índice, tal diferença será complementada na folha do mês de fevereiro de 2022.

– Tíquete refeição no valor de R$ 30,00,com a manutenção do texto convenção vigente.

– Pagamento da diferença de salário do mês de março de 2020, no mês de maio de 2022.

– Reajuste no auxílio funeral no percentual de 10% a incidir sobre o valor vigente em janeiro de 2022.

– As empresas reajustarão, a sua coparticipação no plano de saúde no valor equivalente ao índice do INPC referente ao período de fevereiro de 2021 até fevereiro de 2022, cabendo aos empregados a coparticipação no valor de R$ 79,50 por família.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta