Governo do Pará avança nas obras de requalificação da rodovia BR-316

Construção da primeira etapa do corredor do BRT Metropolitano, na altura do KM 6,está sendo executada no canteiro central da via. Foto: Deyglison Lins / Ag.Pará.

Trabalhos são necessários para a implantação do sistema integrado de transporte, o BRT Metropolitano

JESSICA MARQUES

O Governo do Pará, por meio do NGTM (Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano), informou que intensificou as atividades para a requalificação dos primeiros 10.8 quilômetros da rodovia BR-316.

As obras que foram retomadas há dois meses dão continuidade ao projeto que visa dar a estrutura necessária para a implantação do sistema integrado de transporte, o BRT Metropolitano.

Na atual fase de obras, as equipes de trabalhadores se dividem em várias frentes, como na construção da primeira etapa do corredor do BRT Metropolitano, na altura do KM 6, executada no canteiro central da via.

Neste caso, o trecho recebe a drenagem que vai preparar para a estrutura do pavimento rígido, que é a pista exclusiva de ônibus do sistema troncal.

TERMINAIS DE INTEGRAÇÃO

Ainda segundo o Governo do Pará, os terminais de integração, Ananindeua e Marituba, seguem em atividades de fechamento da alvenaria e acabamento. Cada espaço terá três plataformas de ônibus (1 para linha exclusiva e 2 para linhas locais), dois túneis de acesso exclusivo dos ônibus do BRT ao terminal, uma Estação Cidadania – que oferecerá diversos serviços, além de bicicletário e estacionamento.

A previsão é de que o Terminal de Integração de Ananindeua, por exemplo, receba 4 mil usuários do transporte coletivo da região por hora, nos horários de “pico” pelo Terminal.

DRENAGEM

O NGTM também trabalha nas etapas de drenagem da via com o segundo lançamento que ocorre na Rua Ananin. A via recebe nova tubulação que também deve promover melhorias na futura avenida que está sendo requalificada pela administração estadual e interligará o Terminal de Integração de Ananindeua – na altura do KM 7 da BR-316 – ao conjunto Guajará, em Ananindeua.

CCO

Já o CCO (Centro de Controle Operacional), localizado no complexo do Comando Geral da Polícia Militar, na avenida Augusto Montenegro, está em fase final de acabamento. O prédio é o primeiro espaço público sustentável da Amazônia, dentro dos critérios da certificação LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), a mais renomada certificação no quesito construção sustentável, em todo o mundo. E é nesse espaço que tem previsão de ser concluído no primeiro semestre de 2022, onde concentrará a operacionalização do sistema integrado de transporte, do BRT Metropolitano.

As atividades foram retomadas há dois meses devido à necessidade de troca de construtora. Segundo o Governo do Pará, a mudança foi feita em conformidade à legislação em que o processo licitatório internacional está inserido.

Com isso, foi possível a contratação da segunda colocada e cerca de 300 trabalhadores foram contratados. A expectativa é de contratar até mil pessoas no “pico” da obra.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta