Guanabara, de Jacob Barata, pede à ANTT para operar linhas que Itapemirim vai deixar de atender, mas depois desiste

*URGENTE – CONSÓRCIO GUANABARA DESISTE DE PEDIDO DE LINHAS DA ITAPEMIRIM*

*Guanabara desiste do pedido para operar linhas da Itapemirim que serão suprimidas ou canceladas*

Desistência foi protocolada no mesmo dia em que Consórcio fez solicitação à ANTT

ADAMO BAZANI

Consórcio Guanabara desiste do pedido para operar linhas da Itapemirim que serão suprimidas ou canceladas

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/30/consorcio-guanabara-desiste-do-pedido-para-operar-linhas-da-itapemirim-que-serao-suprimidas-ou-canceladas/

MATÉRIA DE ANTES DA DESISTÊNCIA

Pedido é de operação temporária por 90 dias, mas prazo pode ser prorrogado; Não se trata de aquisição da empresa ou das linhas

ADAMO BAZANI

O Consórcio Guanabara, grupo liderado pela família do empresário Jacob Barata, formulou nesta quinta-feira, 30 de dezembro de 2021, pedido à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para operar linhas que o Grupo Itapemirim teve autorização para suprimir ou paralisar.

A solicitação já está no sistema da ANTT e ainda será analisado pela agência que regula a malha de ônibus interestaduai

Como mostrou o Diário do Transporte, a Viação Itapemirim e a Viação Caiçara, que integram o Grupo Itapemirim, tiveram pedido aceito para suprimir ou paralisar 61 linhas e/ou mercados.

Veja a relação no link:

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/30/grupo-itapemirim-tera-supressao-e-paralisacao-de-61-linhas-apos-solicitacao-a-antt/

O pedido do Consórcio Guanabara, obtido pelo colaborador Flávio Eduardo, cita a portaria 476, que traz uma parte da relação das linhas a serem paralisadas pela Itapemirim.

O escritório que representa o grupo da Guanabara argumenta que os mercados pretendidos ficaram sem atendimento, assim como, estão localizados em um raio superior a 50 ( cinquenta) quilômetros de distância de um mercado já atendido.

A autorização para a Itapemirim suprimir ou paralisar as linhas começa a valer em 27 de janeiro de 2022.

O pedido é para operação temporária por 90 dias, mas depois o período pode ser prorrogado.

Entre os mercados que podem ser autorizados para o Consórcio Guanabara estão ligações entre os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

A Viação Itapemirim disse em nota ao Diário do Transporte que a medida é para reduzir custos e maximizar lucros

O Grupo Itapemirim esclarece que apresentou recentemente um plano de reestruturação logístico e operacional, com o objetivo de reduzir custos e maximizar os resultados financeiros em suas rotas de longa distância. Adicionalmente, informamos que as operações rodoviárias do Grupo Itapemirim seguem de forma normal, com cobertura em mais de 2.700 destinos no Brasil e com o mesmo nível de segurança, serviço e eficiência operacional característicos da Viação Itapemirim.

A Itapemirim diz ainda que a “empresa continua com todos os mercados, pois tem sessão em todas as linhas suprimidas”. Segundo a companhia, “a medida trará rentabilidade para empresa, pois vai utilizar todas as linhas com outras no mesmo sentido e percurso”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes, com colaboração de Flávio Eduardo

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Ivan Ribeiro disse:

    Porque eles diz que as empresas deles aqui no rio.tao em péssimos estados de conservação e.
    Querem investir em outras linhas. De viagem. Este e o país das vergonhas.

  2. Edeilson da Silva disse:

    A empresa Guanabara tenhe que fazer de Maceió para o Rio de Janeiro e de Maceió para são Paulo também é uma empresa que saber atende os passageiros com o ônibus leitos

  3. Rey disse:

    A itapemirim tá horrível já não é de hoje gente vcs irão esperar a itapemirim bagunça contratos e demando de compromisso aos estaremos pra vcs tomarem atitude pow vcs tão de brincadeira com o povo né só pode😭😡😡 ANTT. Tira a ITAPEMIRIM da vitrine logo pelo amor de Deus o que me deixa irritado e que eu vejo e muito mim mim mim e nada de ação conclusiva isso sim

  4. Ricardo disse:

    Só um comentário se a ANAC sabe que a itapemirim tá péssima no chão pra quer e Prq vai da autorização pra empresa fazer vôos pelo amor de Deus repito o pessoal só acredita quando chega aos tremos já tinha que tira a empresa fora de rota há muito tempo

  5. DeSouza disse:

    Proposta que flerta com monopólio. Embora possível normativamente, a legislação atual permite que novas empresas se apresentem à medida em que a Itapemirim abandonar as praças ou simplesmente reduzir a oferta.

    Pena faltar ao setor – leia-se MINFRA e ANTT – um plano rodoferroviário de transporte coletivo de passageiros que possa estimular a ampliação do modal ferroviário, assim como, dentro do modal rodoviário, a concorrência ao tempo em que também de oportunidade as pequenas empresas e até aos novos modelos de negócios de transporte.

  6. Marcelo disse:

    O mesmo Barata que o Gilmau livrou a cara de tomar uma cana.

  7. Regis Campos disse:

    O que é pior? Um escroque lavador de dinheiro ou um mafioso com contatos familiares no STF?
    Deus ajude essa nação, porque os demônios vermelhos em forma humana são muitos.

Deixe uma resposta