Monotrilho da 15-Prata parado bem no dia de inauguração de nova estação

Ônibus foram acionados; Problema é falha em sistema de controle de trens e sinalização

ADAMO BAZANI

O dia que deveria ser de “festa” começou com muitos transtornos para quem depende o monotrilho na linha 15-Prata, na zona Leste de São Paulo, nesta quarta-feira, 29 de dezembro de 2021.

O governo do Estado marcou para às 9h00 a inauguração da estação Jardim Colonial, mais ao extremo leste, mas às 4h57, ou seja, 17 minutos depois de o sistema de trens de média capacidade começarem a circular, a operação foi paralisada.

O motivo, de acordo com a companhia de Metrô, que gerencia o monotrilho, foi uma falha no sistema de controle de trens da estação Vila Prudente à estação São Mateus, ou seja, todo o trecho comercial da linha.

Mais uma vez os usuários da linha 15-Prata precisaram ser acudidos pelos ônibus da operação PAESE (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência).

Para a inauguração da estação Jardim Colonial, a 15-Prata teve circulação suspensa de forma programada nos últimos domingos justamente para sistema de controle de trens.

Interrupções não programas por causa de problemas já viraram rotina na vida de usuários de monotrilho em São Paulo.

Em três anos de operação, este meio de transporte ficou 159 dias sem funcionar, contando paradas programadas e repentinas. O maior período foi a partir de 2020, quando a linha ficou de forma não programada, 97 dias sem funcionar, devido a estouro de pneus e problemas estruturais.

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta