Distrito Federal confirma que vai usar parte dos R$ 2,3 bilhões da União para corredor de ônibus e metrô

Expansão de duas estações de metrô na Samambaia e implantação do Corredor Eixo Oeste estão entre as prioridades

ADAMO BAZANI

O GDF (Governo do Distrito Federal) informou por meio de nota nesta segunda-feira, 27 de dezembro de 2021, que intervenções de mobilidade estão entre as prioridades para contar com parte dos R$ 2,3 bilhões liberados pela União para financiar novas obras ou concluir o pagamento de outras que estão sendo executadas.

Entre os projetos citados estão a expansão de duas estações de metrô na Samambaia, com investimento superior a R$ 500 milhões, e a continuidade da implantação do Corredor Eixo Oeste.

Ainda na mobilidade, o governo diz que já tem recursos garantidos para construir o viaduto do Balão da Esaf, no Jardim Botânico, e para duplicar rodovias, como a DF-001.

O secretário de Mobilidade, Valter Casimiro, destacou na nota, a expansão do metrô em Samambaia, com duas estações e 3,6 km de linha, uma reivindicação antiga.

“Vai possibilitar que a gente atenda de forma completa a cidade, colocando mais ônibus de integração, e também mais benefícios para a população, com uma capacidade maior e um menor tempo de deslocamento para o usuário”, afirmou segundo o comunicado.

A classificação de risco de crédito passou da letra C para a letra B na Capacidade de Pagamento (Capag), índice do governo federal que mede a saúde fiscal dos estados e municípios.

O GDF ainda destacou infraestrutura e urbanização nas regiões administrativas entre prioridades. É o caso dos trechos 1 e 3 no Sol Nascente, aos quais serão destinados investimentos de R$ 53 milhões. No âmbito da educação, estão previstos R$ 40 milhões para construção de um centro educacional e uma escola classe em São Sebastião, no Parque dos Ipês (Crixá).

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta