Trabalhadores do transporte coletivo de Salto (SP) iniciam greve nesta terça (14)

Funcionários da empresa Auto Ônibus Nardelli cruzaram os braços. Foto: Henrique Oliveira/Ônibus Brasil.

Como medida emergencial, a Prefeitura autorizou que vans atendam as linhas de ônibus da cidade

WILLIAN MOREIRA

Funcionários da empresa Auto Ônibus Nardelli, iniciaram uma greve na cidade de Salto, interior de São Paulo, nesta terça-feira, 14 de dezembro de 2021.

Devido à paralisação, aproximadamente 30% da frota apenas realiza o atendimento à população.

De acordo com o sindicato dos trabalhadores, o motivo da greve é o parcelamento do décimo terceiro salário, a ausência de um reajuste salarial e do vale-alimentação, além do não pagamento da diária de cobrança da tarifa para cada dia trabalhado.

A administração pública pediu que somente seja utilizado o transporte em caso real de necessidade.

OUTRO LADO

A empresa Nardelli por meio de nota lamentou o ocorrido, ressaltou que em mais de 50 anos atendendo a cidade, essa é a primeira greve realizada e que uma crise financeira afeta a operadora de transporte.

Leia abaixo a nota:

“Sentimos muito que mais de 150 mil passageiros do transporte coletivo, que dependem dos nossos serviços, não tenham podido embarcar nesta terça-feira (14) para se dirigirem ao seu trabalho e outras obrigações

Todos os esforços para que a situação não chegasse a esse ponto. Mas, infelizmente, as condições impostas não nos permitiram evitar a greve.

A Prefeitura informou que seriam transportadas quase 350 mil pessoas e estabeleceu-se a tarifa de R$ 3,80. Porém, esse volume de passageiros nunca foi alcançado. Com a chegada da pandemia, o número de usuários do transporte coletivo caiu para 30% do que era normalmente registrado”.

PREFEITURA SE POSICIONA

Em nota divulgada nas suas redes sociais, a Prefeitura informou que notificou a empresa de transporte e sindicato da categoria para apresentar um plano de trabalho que atenda a população, mesmo com a greve.

Leia abaixo a nota, na íntegra:

“Considerando a paralisação iniciada nessa terça (14), a Prefeitura de Salto esclarece que, tão logo foi comunicada, notificou a empresa e o sindicato para apresentarem um plano de trabalho que atendesse às necessidade essenciais da população, o que não foi feito até o início da noite de segunda (13). Além disso, a Prefeitura publicou o Decreto 414/2021, autorizando o transporte coletivo emergencial de passageiros, como vans, em caso de interrupção total ou parcial da prestação de serviços, por parte da concessionária.”

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Christian Salmeron disse:

    Caros redatores do Diário do Transporte: segundo o IBGE, a população estimada de Salto-SP em 2021 é de 120.779 pessoas (https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/salto/panorama). Pergunto: é razoável dizer que mais de 150 mil passageiros do transporte coletivo foram afetados na manhã de terça feira? A informação de que a prefeitura informou que seriam transportadas quase 350 mil pessoas é oficial? Consta em edital da contratação do serviço de transporte público, ou algo do tipo?? Agradeço pelas informações prestadas por este portal de referência do segmento!

    1. diariodotransporte disse:

      Caro Christian. Estamos corretos. Passageiros, neste tipo de contagem, é diferente de pessoas.
      “Passageiros” se refere a cada passagem pelo sistema. Se uma pessoa usa dois, três, quatro ônibus por dia, são, na contabilização, dois, três ou quatro passageiros, segundo a prefeitura

      1. Christian Salmeron disse:

        Agradeço muito pelas elucidações!

  2. JP disse:

    A parte que a Nardelli nunca falhou em pagamentos é mentira, quase todos os anos é assim, sem contar que a frota sempre foi reduzida!

Deixe uma resposta