Metrô abre licitação para elaboração de estudo mercadológico da Linha 19-Celeste

Imagem da entrada da atual estação Anhangabaú. Foto: Reprodução Google Maps

Consultoria especializada deverá apresentar estudo para viabilidade financeira de trecho metroviário entre as Estações Bosque Maia, em Guarulhos e Anhangabaú, centro da capital

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia do Metrô de São Paulo anunciou nesta terça-feira, 14 de dezembro de 2021, licitação destinada à elaboração do estudo mercadológico da Linha 19-celeste, entre as estações Bosque Maia (Guarulhos) e Anhangabaú (centro da capital).

O certame definirá a contratação de consultoria especializada para prestação de serviços técnicos para a realização desse estudo.

O Edital e anexos estarão disponíveis no site da Companhia do Metrô, http://www.metro.sp.gov.br, a partir desta terça (14).

A Sessão pública de recebimento de documentos e propostas será realizada no dia 20 de janeiro de 2022, às 14:00h.


Como mostrou o Diário do Transporte o Metrô de SP suspendeu no dia 10 de setembro de 2021 o processo licitatório nº 10015085, que trata da prestação de serviços técnicos especializados de arquitetura e engenharia para elaborar o projeto básico da Linha 19-Celeste.

O Consórcio MNEPIE, Consórcio Linha 19 Celeste e Consórcio Systra-Ebei-Fernandes ingressaram com recursos contra o resultado que foi divulgado em 27 de agosto deste ano.

Na decisão mais recente, do início de outubro, a Companhia informa que deu provimento parcial aos recursos administrativos interpostos pelas licitantes.

Ao mesmo tempo, informa que negou provimento ao recurso apresentado pela licitante Consórcio Linha 19 Celeste.

Por fim, retificou o resultado da análise das propostas técnicas divulgado na Sessão Pública de 20 de julho de 2021, desclassificando a proposta do Consórcio Linha 19 Celeste, alterando a Nota Técnica do Consórcio MNEPIE de 376,50 para 401,00 e, consequentemente, sua pontuação final de 876,50  para 901,00, ratificando as demais notas divulgadas.

Desta forma, a Companhia ratificou sua decisão de habilitação e seleção do Consórcio MNEPIE, publicada em 27 de agosto de 2021.

Veja abaixo a composição de cada um dos três consórcios:

Consórcio Linha 19 Celeste (desclassificada):Promon Engenharia, Copem Engenharia, JBMC Arquitetura, Núcleo Engenharia, SMZ Consultoria, Tekhnites Consultores, Tetraarq Arquitetura e Themag Engenharia

Consórcio MNEPIE: Maubertec Tecnologia, Nova Engevix, Pólux Engenharia, Intertechne Consultores e EGT Engenharia

Consórcio Systra Ebei Fernandes:- Systra Engenharia, EBEI – Empresa Brasileira de Engenharia de Infraestrutura e Fernandes Arquitetos Associados.

A linha 19 é aguardada pela população de Guarulhos, segunda cidade mais populosa do Estado que conta com Aeroporto Internacional e não possui sistema metroviário.

A projeção é de conectar a região do Bosque Maia, próximo do centro, interligar com a Linha 2-Verde na região do Shopping Internacional e Rodovia Presidente Dutra, chegando até o Centro de São Paulo no Anhangabaú, realizando integração com a Linha 3-Vermelha.

Um total de 15 estações está previsto ao longo de 19,4 km de extensão, segundo o projeto funcional.

Com este novo entrave, a data para começo das obras e também de entrega desta nova linha segue indefinida.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta