Reunião no TRT termina em acordo parcial para encerramento de greve de ônibus em Belo Horizonte

 

Cláusulas sobre redução de intervalo para refeição e do Vale-Refeição vão a julgamento; Aumento de salários teve consenso

ADAMO BAZANI

A audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) terminou em acordo parcial na manhã desta sexta-feira, 03 de dezembro de 2021, e os motoristas e demais funcionários do sistema de transportes de Belo Horizonte será encarrada.

As operações devem estar 100% normalizadas até este sábado (04).

Houve entendimento quanto ao reajuste de salários e adicionais.

O reajuste salarial acordado será de 9% e o adicional de função subirá de 10% para 20%. Também foi acertada a manutenção da Convenção Coletiva de Trabalho.

Foram para dissídio, ou seja, julgamento, os temas: a concessão do vale-alimentação nas férias e a duração do intervalo intrajornada.

Inicialmente, os motoristas reivindicam um reajuste de 9% no salário mais uma correção da inflação de acordo com o índice do INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor), pagamento do ticket alimentação no período de férias e um intervalo máximo de 30 minutos entre as viagens.

A greve de ônibus em Belo Horizonte, que havia sido iniciada em 22 de novembro e suspensa em 23 de novembro, foi retomada nesta quinta-feira, 02 de dezembro de 2021 e continuou até esta sexta-feira (03).

FROTA MÍNIMA

Após a decisão da greve, o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) determinou que o Sindicato dos Rodoviários de Belo Horizonte garanta que pelo menos 60% da frota de ônibus fique em operação nesta quinta.

A decisão foi publicada pelo desembargador Fernando Rios Neto, vice-presidente do Tribunal, que decidiu acatar, parcialmente, a um pedido do Setra-BH (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte).

Assim, caso os rodoviários descumpram a medida, a multa é de R$ 50 mil.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta