Prefeitura do Rio retira exigência de comprovante vacinal para taxis, carros do transporte por aplicativo e shoppings

Foto: Diário do Transporte

Regra entrara em vigor na quinta (2) e foi revogada 24 horas depois; para os demais espaços, a obrigatoriedade do certificado de vacinação segue valendo 

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura do Rio de Janeiro publicou nesta sexta-feira, 3 de dezembro de 2021, o decreto 49.904 que atualiza as medidas de enfrentamento à pandemia que exigem a comprovação da vacinação em estabelecimentos e espaços da cidade.

O documento atualiza o decreto 49.894, publicado nessa quinta (2).

Na prática, o texto revoga os itens X e XI, que determinavam a obrigatoriedade da apresentação de certificado de vacinação da Covid-19 para o embarque em táxis e carros do transporte por aplicativo, além do ingresso em shoppings e centros comerciais da cidade.

O Decreto publicado ontem permanece valendo para os demais espaços, em que serão exigidos a apresentação do certificado de vacinação contra a Covid-19 para todos os maiores de 12 anos; para os acima de 18 anos será obrigatório a comprovação da vacina com as duas doses.

Veja os espaços que devem exigir o passaporte vacinal:

I – academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e de condicionamento físico, clubes sociais e vilas olímpicas;

II – estádios e ginásios esportivos;

III – cinemas, teatros, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil e pistas de patinação;

IV – atividades de entretenimento, boates, casas de espetáculos, festas e eventos em geral que dependam de autorização transitória;

V – locais de visitação turísticas, museus, galerias e exposições de arte, aquário, parques de diversões, parques temáticos, parques aquáticos, apresentações e drive-in;

VI – conferências, convenções e feiras comerciais;

VII – estabelecimentos de hospedagem e acomodação de qualquer espécie, as locações de imóveis por temporada e os serviços contratados por aplicativo;

VIII – bares, lanchonetes, restaurantes, refeitórios e serviços de alimentação, para a acomodação de clientes sentados nas áreas internas ou protegidas por cobertura de qualquer natureza;

IX – serviços de embelezamento, estética e congêneres.

Relembre:

Decreto de Eduardo Paes amplia locais e serviços que deverão exigir passaporte vacinal


Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta