Prefeito de Belo Horizonte (MG) afirma que enquanto houver greve de ônibus não há diálogo sobre reajuste de tarifa

Paralisação teve início nesta quinta (02). Foto: Divulgação.

Segundo Alexandre Kalil, nem mesmo aumento previsto em contrato será discutido durante a paralisação

JESSICA MARQUES

O prefeito de Belo Horizonte, em Minas Gerais, Alexandre Kalil, afirmou que enquanto houver greve de ônibus não há diálogo sobre reajuste de tarifa com as empresas na cidade.

Segundo o chefe do Executivo, nem mesmo o aumento previsto em contrato será discutido durante a paralisação. A fala foi feita durante entrevista coletiva nesta quinta-feira, 02 de dezembro de 2021.

Com a declaração, ficou ainda maior impasse entre o Setra-BH, que representa as empresas de ônibus, e o STTRBH (Sindicato dos Rodoviários de Belo Horizonte).

A greve, que havia sido iniciada em 22 de novembro e suspensa em 23 de novembro, foi retomada nesta quinta-feira, 02 de dezembro de 2021.

Relembre:

Greve de ônibus em Belo Horizonte é retomada nesta quinta (02) e passageiros encontram dificuldades

Em assembleias realizadas nesta quarta (1º), os trabalhadores recusaram a proposta patronal de um aumento salarial em 9%, a ser pago ainda em dezembro, mais um reajuste de 9% no ticket alimentação.

Porém, os motoristas reivindicam um reajuste de 9% no salário mais uma correção da inflação de acordo com o índice do INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor), pagamento do ticket alimentação no período de férias e um intervalo máximo de 30 minutos entre as viagens.

FROTA MÍNIMA

Após a decisão da greve, o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) determinou que o Sindicato dos Rodoviários de Belo Horizonte garanta que pelo menos 60% da frota de ônibus fique em operação nesta quinta.

A decisão foi publicada pelo desembargador Fernando Rios Neto, vice-presidente do Tribunal, que decidiu acatar, parcialmente, a um pedido do Setra-BH. Assim, caso os rodoviários descumpram a medida, a multa é de R$ 50 mil.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Juliano Vukojević disse:

    O prefeito de Belo Horizonte é tipo aquele cachorro que late mas não morde, não faz nada e deixa os empresários fazerem o querem.

Deixe uma resposta