ViaMobilidade e Instituto Amor Rosa realizam campanha para gerar recursos para tratamento de pacientes com câncer

Até dezembro, arrecadação de tampinhas plásticas será realizada na Linha 5-Lilás. Foto: Divulgação.

Com venda de material reciclável, ONG atende mais de 450 pessoas por mês

JESSICA MARQUES

A ViaMobilidade, concessionária responsável pela manutenção e operação da Linha 5-Lilás de metrô, em São Paulo, está realizando uma campanha com o Instituto Amor Rosa, especializado no atendimento a adultos com câncer.

Por meio da parceria, as instituições estão arrecadando tampinhas plásticas, desde junho, em coletores próximos às cabines de atendimento das 17 estações da Linha 5-Lilás. As atividades serão realizadas até dezembro.

Ao todo, a inciativa já arrecadou mais de 1.200 quilos de material plástico, destinado à reciclagem.
O instituto vende as tampinhas doadas para três empresas especializadas em reciclar plástico. Impéria Calazans, conselheira do Amor Rosa, explica que são muitas as despesas da organização. “Com o dinheiro arrecadado, pagamos aluguel, custos com água e luz, compramos cestas básicas e realizamos outras ações”, detalhou.
TRABALHO DO INSTITUTO
Localizado na região central de São Paulo, o instituto recebe demandas de pacientes oncológicos do Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho, situado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ambos no bairro de Vila Buarque. “Estamos próximos a eles, então a equipe do hospital nos encaminha esses pacientes para que possamos dar apoio e assistência”, explicou a conselheira.
Atualmente, o instituto conta com mais de 180 pacientes cadastrados, isso significa atendimento a cerca de 450 pessoas, incluindo familiares.
CAMINHO DAS TAMPINHAS
O caminho que as tampinhas percorrem, a partir do momento em que são deixadas por passageiros da Linha 5-Lilás nos coletores colocados próximos às cabines de atendimento nas estações, até chegarem ao instituto, tem o apoio de alguns parceiros.
“O material, por exemplo, é reunido por colaboradores da ViaMobilidade e levado até a Estação AACD-Servidor de metrô por um parceiro. De lá, é encaminhado ao instituto Amor Rosa, onde é pesado e, então, destinado a(s) empresa(s) de reciclagem. Após ser reprocessado, volta como matéria-prima para a indústria, fechando assim o ciclo de reciclagem. O dinheiro arrecadado é revertido às despesas e trabalhos do instituto.”
A campanha se estende até dezembro, em todas as 17 estações da Linha 5-Lilás: Chácara Klabin, Santa Cruz, Hospital São Paulo, AACD-Servidor, Moema, Eucaliptos, Campo Belo, Brooklin, Borba Gato, Alto da Boa Vista, Adolfo Pinheiro, Largo Treze, Santo Amaro, Giovanni Gronchi, Vila das Belezas, Campo Limpo e Capão Redondo.
As doações de tampas podem vir de vários produtos: refrigerantes, sucos, leite, pasta de dente, medicamentos, cosméticos, recipientes plásticos, entre outros.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. SHIZUE WADA disse:

    Vocês reciclam cartelas de comprimidos de alumínio?

Deixe uma resposta