Linha 4-Amarela de metrô, em São Paulo, recebe drive-thru de descarte de lixo eletrônico

Ação será das 10h às 16h. Foto: Divulgação.

Motoristas poderão descartar materiais em frente à Estação São Paulo-Morumbi, nesta sexta (19)

JESSICA MARQUES

A ViaQuatro, em parceria com a empresa Green Eletron, vai realizar um drive-thru de descarte de lixo eletrônico e aparelhos em desuso.

O descarte poderá ser feito em frente à praça da Estação São Paulo-Morumbi, Linha 4-Amarela de metrô, nesta sexta-feira, 19 de novembro de 2021, das 10h às 16h.

Ao fim do dia, todo o material coletado pela gaiola de descarte instalada na praça da estação será levado pela equipe da empresa Green Eletron para os locais de reciclagem adequados.

CONSCIENTIZAÇÃO

De acordo com a concessionária da Linha 4, a ação integra a Campanha Drive Thru – Sustentável de Eletroeletrônicos em Desuso e tem o objetivo de coletar materiais eletrônicos e conscientizar a população sobre a importância do descarte adequado desse tipo de resíduo.

Segundo o relatório The Global E-waste Monitor 2020, o Brasil foi o quinto país que mais produziu lixo eletrônico em 2019, ficando atrás apenas da China, EUA, Índia e Japão. Ao todo, foram geradas mais de dois milhões de toneladas de lixo eletrônico no ano passado, das quais menos de 3% foram recicladas.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fundo Mubadala e o caso Metrô-Rio e LAMSA.

    REPASSE DE CONCESSÃO É CRIME – Concessionária de bens públicos NÃO PODE PERDER O CONTROLE ACIONÁRIO DA CONCESSÃO e repassar concessão a terceiros sob pena de FRAUDE A LICITAÇÃO. O ente que licitou a concessão pública e autorizou mediante contrato a empresa vencedora do concurso pelo direito de explorar e em contrapartida gerir e cuidar do bem público em questão, o bem tem dono e o proprietário continua sendo o povo, e essa empresa é um mero concessionário e não tem direito de propriedade sobre a concessão. O repasse sem uma nova licitação, para pagar dívida particular do grupo INVEPAR-LAMSA é crime. (LuizPCarlos – 12.11.2021)

Deixe uma resposta