Rio de Janeiro inclui 47 linhas de ônibus em fiscalização automática. Empresas dizem que multas pioram problema

Com isso, 97 itinerários passam a ter monitoramento: foco principal é cumprimento de frota e viagens

ADAMO BAZANI

Mais 47 linhas municipais de ônibus no Rio de Janeiro passaram a ser fiscalizadas de forma automática neste início de novembro de 2021.

Com isso, já são 97 linhas acompanhadas pelo sistema tecnológico, com base nos GPS dos ônibus, que verifica se estão sendo cumpridas as ordens de serviços quanto a frota, horários e itinerários.

Segue a lista das 47 linhas que passam a ser fiscalizadas nesta segunda etapa:

880 -Rio das Pedras – Alvorada

361 – Recreio dos Bandeirantes – Castelo

300 – Sulacap – Candelária

634 – Bananal – Saens Peña

766 – Madureira – Freguesia

783 – Marechal Hermes – Praça Seca

752 – Conjunto dos Palmares – Coelho Neto

2803 – Vila Kennedy – Alvorada

821 – Corcundinha – Campo Grande

2336 – Campo Grande – Castelo

2338 – Campo Grande – Castelo

2303 – Cesarão – Carioca

2337 – Santa Cruz – Castelo

950 – Vicente de Carvalho – Vista Alegre

2334 – Campo Grande – Castelo

868 – Urucânia – Campo Grande

2310 – Bangu – Castelo

2335 – Santa Cruz – Castelo

875 – Tanque – Chácara

898 – Sepetiba – Campo Grande

2804 – Bangu – Barra da Tijuca

2802 – Santa Cruz – Barra da Tijuca

2345 – Vila Valqueire – Castelo

869 – Santa Margarida – Campo Grande

2381 – Pedra de Guaratiba – Castelo

830 – Pedregoso – Campo Grande

2307 – Jardim 7 de Abril – Carioca

2308 – Cosmos – Carioca

2339 – Campo Grande – Castelo

2383 – Sepetiba – Carioca

395 – Coqueiros – Tiradentes

844 – Barra Shopping – Barrinha

2309 – Urucânia – Carioca

825 – Campo Grande – Jesuítas

839 – Cesarão – Campo Grande

834 – Largo do Correia – Campo Grande

849 – Base Aérea de Santa Cruz – Campo Grande

841 – Vilar Carioca – Campo Grande

845 – Cantagalo – Campo Grande

836 – Caboclos – Campo Grande

822 – Corcundinha – Campo Grande

833 – Conjunto Manguariba – Campo Grande

842 – Paciência – Campo Grande

813 – Manguariba – Santa Cruz

2801 – Campo Grande – Barra da Tijuca

2380 – Jardim Maravilha – Castelo

873 – Paciência – Campo Grande

Como mostrou o Diário do Transporte, em audiência pública da Comissão de Transportes e Trânsito, na Câmara Municipal, a secretária Municipal de Transportes do Rio de Janeiro, Maína Celidônio, disse que das 493 linhas regulares, somente 21,7%, ou 107, operaram como deveria ser em relação a frota e cumprimento de partidas e itinerários. Já 35,2%, o que significa 174 linhas, estão inoperantes, mas a paralisação não foi autorizada pela prefeitura. Outras 212 linhas, que somam 43,10%, estão operando com frota e frequência abaixo do determinado.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/09/17/somente-21-das-linhas-de-onibus-no-rio-de-janeiro-rodam-como-deveria-ser-e-35-estao-inoperantes/

A partir de 15 de novembro, de acordo com o cronograma inicial da secretaria de Transportes, a estimativa é que todas as linhas passem por este monitoramento.

Cronograma de alterações

– 04 a 17 de outubro de 2021: Reforço de frota em 50 linhas. Apenas haverá notificações às empresas em caso de descumprimento;

– 18 de outubro de 2021: Período de aplicação de multas em caso de descumprimento da frota das 50 linhas;

– 1º a 14 de novembro de 2021: Mais 47 linhas passam a ser monitoradas e terão de reforçar o atendimento;

– De 15 de novembro de 2021 em diante: Todas as linhas passam pelo novo monitoramento e haverá aplicação de multas em caso de descumprimento

Em vídeo, o porta-voz do Rio Ônibus, Paulo Valente, diz que a aplicação de multas não resolve o  problema de transportes na cidade, mas os aumenta

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Waldemar Maria de Araujo Filho disse:

    Vamos aprender a escrever as linhas. Ns radiais o sentido é Centro – Bairros e nas auxilres é do bairro mais perto do Centro para o mais longe e não ao contrário como a maioria está escrita.

Deixe uma resposta