Operações da EMTU em setembro apreendem 61 veículos irregulares na Grande São Paulo

Na RMSP, equipes de fiscalização, com o apoio da Polícia Militar, aplicaram 482 autuações; apreensões de janeiro a setembro aumentaram 120% em relação a 2020. Foto: Divulgação.

Apreensões também foram realizadas no Vale do Paraíba, no Litoral Norte e nas regiões metropolitanas de Campinas e Sorocaba

JESSICA MARQUES

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) informou, em nota, que as operações realizadas em conjunto com a Polícia Militar resultaram em 61 veículos irregulares apreendidos na Região Metropolitana de São Paulo.

Apreensões também foram realizadas no Vale do Paraíba, no Litoral Norte e nas regiões metropolitanas de Campinas e Sorocaba. O objetivo das ações, segundo a EMTU, é oferecer mais segurança, qualidade e eficiência às pessoas que utilizam o sistema metropolitano.

Confira o balanço, na íntegra:

Em setembro, as fiscalizações realizadas resultaram na aplicação de 482 autuações e na apreensão de 61 veículos irregulares. As multas para esses casos podem chegar a R$ 5.212,22. De janeiro a setembro deste ano, as 395 operações realizadas pela EMTU na Região Metropolitana de São Paulo apreenderam 311 veículos, representando um aumento de 120% se comparado ao mesmo período de 2020, quando foram apreendidos 141 veículos.

Durante as operações diárias que aconteceram em setembro, a equipe de fiscalização averiguou 357 carros, vans, microônibus e ônibus que fazem o transporte intermunicipal metropolitano, especialmente em Itapevi, Carapicuíba, Osasco, Mogi das Cruzes, Guarulhos, São Bernardo do Campo, Itaquaquecetuba, Suzano, Franco da Rocha, Cajamar, Arujá e São Paulo (região do CEAGESP, Estação do Metrô Armênia, Jaçanã, Tucuruvi e São Miguel Paulista).

Essas fiscalizações garantem a segurança dos cidadãos que utilizam o transporte coletivo. Os veículos autorizados passam por inspeções periódicas com mais de 400 itens verificados. Os condutores são treinados periodicamente e são exigidos os cumprimentos das normas do Código de Trânsito Brasileiro, além das determinações da Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Os veículos não autorizados não cumprem essas normas e não há qualquer garantia da sua procedência.

Além disso, as empresas do sistema regular são titulares legais da concessão, logo precisam cumprir normas contratuais, inclusive em relação ao combate da transmissão do coronavírus, com limpeza adequada e periódica dos veículos, por exemplo.

VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

No Vale do Paraíba e Litoral Norte, foram 23 blitze de fiscalizações realizadas em setembro, que resultaram em 135 abordagens e 16 apreensões de veículos que faziam transporte irregular de passageiros.

De janeiro a setembro deste ano, foram feitas 94 operações nas regiões, com 474 averiguações e 49 veículos irregulares apreendidos. No mesmo período de 2020 foram apreendidos 44 veículos.

SOROCABA

Por sua vez, na Região Metropolitana de Sorocaba, em setembro, as ações resultaram em 171 abordagens para averiguação e na apreensão de 18 veículos na região de Sorocaba, seis vezes mais do que as três apreensões registradas em setembro de 2020.

Além dos veículos apreendidos, as equipes de fiscalização aplicaram 28 autuações para operadores de linhas metropolitanas em situação regular, mas que cometeram algum tipo de infração; em setembro de 2020 foram nove autuações.

CAMPINAS

Já na Região Metropolitana de Campinas, as ações resultaram em 246 abordagens para averiguação e na apreensão de 13 veículos, quase o triplo de apreensões registradas em setembro de 2020, quando cinco veículos foram apreendidos em situação irregular.

As equipes de fiscalização também aplicaram 31 autuações para operadores de linhas metropolitanas em situação regular, mas que cometeram algum tipo de infração.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta