Greve dos trabalhadores do transporte coletivo em Aracaju (SE) entra no segundo dia

Foto: Breno Antônio/Ônibus Brasil

Funcionários do Grupo Progresso cruzam os braços em protesto por salários atrasados

WILLIAN MOREIRA

A paralisação dos rodoviários do Grupo Progresso que atende o transporte coletivo de Aracaju, estado do Sergipe, entrou no segundo dia nesta sexta-feira, 15 de outubro de 2021.

Um total de 900 funcionários cruzaram os braços nas três empresas que compõe o grupo empresarial, reivindicando o pagamento de salários e benefícios de setembro que estão atrasados.

De acordo com o Setransp (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju) não houve um avanço nas negociações e por este motivo a greve será encerrada somente depois que o pagamento de setembro for quitado de forma integral.

No momento são 146 ônibus parados que atendem 43 linhas na Zona de Expansão da capital.

Veículos de outras quatro empresas que prestam o serviço do transporte coletivo estão tentando suprir a ausência destes veículos do Grupo Progresso, mas os passageiros enfrentam problemas para completar a viagem pelos itinerários afetados.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Culpa disso é do PREFEITO, que não fiscaliza as empresas que ele contrata pra fazer o serviço de Transportes Coletivos na cidade de Aracaju.
    PQ se ele Fiscaliza-se iria observar que a Empresa Tem Mais Onibus Velhos na sua maioria, não ta pagando funcionários, Passagens são caras e nenhum passageiro deixa fiado.
    Mesmo na Pandemia desde o começo ate agora não vi, um so dia, em que eu tivesse que pegar o Ônibus e ele estava sempre CHEIO. SEMPRE LOTADO. na maioria das suas linhas,

    Então a culpa não é somente de um GESTOR incompetente dessa empresa e tambem do Gestor da nossa cidade, que deveria fiscalizar e exigir mais … se não pode oferecer serviço digno, contrata outra empresa.

Deixe uma resposta