Greve de transporte volta a ser cogitada em Teresina após reunião sem acordo entre empresas e rodoviários

Foto: Luccas Rios / Ônibus Brasil

Setut não assinou acordo de convenção coletiva da categoria, o que tem motivado protestos de motoristas e cobradores na capital piauiense

ALEXANDRE PELEGI

A situação do transporte coletivo em Teresina (PI) segue indefinida.

Após a prefeitura ter fechado um acordo com o Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina) para aumentar a frota de ônibus em 40%, foi a vez dos trabalhadores reclamarem seus direitos.

Como mostrou o Diário do Transporte, nessa segunda-feira, 11 de outubro de 2021, motoristas e cobradores se manifestaram em frente ao Ministério Público do Trabalho. Eles alegaram que ainda não haviam sido procurados pelas empresas para conversar a respeito de como seria feita a ampliação da frota. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2021/10/11/teresina-rodoviarios-querem-discutir-situacao-da-categoria-diante-de-acordo-entre-empresas-e-prefeitura-que-garantiu-aumento-de-40-da-frota-em-operacao/

A principal reivindicação dos rodoviários de Teresina é relativa à assinatura do acordo de convenção coletiva da categoria. Por este acordo, os trabalhadores do setor rodoviário passam a ter o pagamento pelo piso salarial, em lugar do pagamento por diárias, como ocorre desde o início da pandemia.

Nesta quinta-feira (14) o Sintetro fará assembleia com motoristas e cobradores para avaliar a situação, e uma nova greve deve voltar à pauta.

Em entrevista ao Portal O Dia (PI), o presidente do Sintetro, Ajuri Dias, afirmou que a categoria não retornará ao trabalho de forma integral como prevê o acordo entre a Prefeitura e os empresários. “O Setut se negou a assinar o acordo de convenção coletiva da nossa categoria e lamentamos essa situação. Eles alegaram que o dinheiro acordado com a Prefeitura é insuficiente para pagar os funcionários”, disse Dias.

O Setup enviou a seguinte manifestação ao Diário do Transporte sobre a reunião ocorrida nessa terça (12):

Posicionamento SETUT – Pagamento

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que se reuniu na última terça-feira (12) com o Sindicato dos Trabalhadores (Sintetro), buscando esclarecer sobre as negociações firmadas com o Município de Teresina.

Tratadas as dificuldades da categoria dos motoristas e cobradores de ônibus, esclareceu-se que: tão logo seja realizado o pagamento pelo Ente Municipal dos meses de outubro, novembro e dezembro, há o compromisso de atualização das folhas que atrasadas referentes à 2021;

Além disso, será realizado o pagamento da última parcela do Acordo 2020 feito entre Sintetro e Prefeitura, no valor aproximado de R$ 720 mil, como também, será preservado o pagamento do piso salarial da categoria mantido ao longo da pandemia.

A entidade reitera que, infelizmente no momento, não há condições financeiras de se discutir quaisquer pontos econômicos e financeiros no sistema, tendo em vista que a demanda de passageiros transportados ainda se encontra num patamar inferior aos 25% do que era, antes da pandemia. Ou seja, o sistema ainda se encontra muito distante do que seja necessário para a sua manutenção.

Os empresários estão à disposição e abertos para o diálogo com os trabalhadores, afim de solucionar as dificuldades do setor. Destacando que o objetivo principal de ambos os lados, deve ser o atendimento das demandas dos passageiros, sempre com segurança, eficiência e agilidade.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta