ANTT realiza 111 apreensões no “feriado prolongado” de Aparecida por transporte irregular

Multas somam R$ 3,3 milhões 

ADAMO BAZANI

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) divulgou na manhã desta quarta-feira, 13 de outubro de 2021, o balanço parcial da Operação Centauro de combate ao transporte clandestino no Brasil, em 27 pontos mapeados de rotas de transporte clandestino

Foram apreendidos pelos fiscais da ANTT, 111 veículos desde sexta-feira (08), data de início da Operação Centauro, e 1.682 já foram fiscalizados. Os valores de autuações (multas) chegam a R$ 3,3 milhões.

Segundo a agência, de acordo com a legislação, os passageiros que estão nos veículos flagrados irregulares (2.604 desde sexta-feira) são realocados em empresas regulares e as despesas dos bilhetes ficam a encargo dos infratores.

A operação vai até o dia 16 de outubro e conta com o apoio da Policia Rodoviária Federal (PRF), polícias militares estaduais e outros órgãos da administração pública, como a Receita Federal e os Departamentos Estaduais de Estradas e Rodagens (DER).

 

O estado com maior número de apreensões foi o Rio de Janeiro, com 34 veículos, seguido de Minas Gerais, com 16.

Em nota, a agência diz que o transporte não autorizado traz riscos aos passageiros

A ANTT procura, principalmente, evitar que o clandestino circule, trazendo grandes riscos para a população.

A Agência alerta à população dos riscos em um transporte não autorizado, justamente pela precariedade dos veículos, que não oferecem segurança, com motoristas despreparados e cansados, e ainda, pelo aumento do risco de contágio da COVID-19.

A escolha da data da Operação Centauro é em decorrência do acréscimo de fluxo de transporte irregular no período, em função do feriado prolongado de quatro dias, dia de Nossa Senhora Aparecida, concomitante com o dia das crianças, dia 12 de outubro.

Para informações sobre a legalidade da viagem ou denúncias de transporte clandestino, a Agência informa os canais da Ouvidoria:

Whatsapp (61) 99688-4306, telefone 166 ou pelo e-mail: ouvidoria@antt.gov.br

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta