Reforma do terminal de ônibus de Campo Limpo Paulista (SP) tem previsão de entrega para novembro

Área vai receber piso tátil para auxiliar na locomoção dos deficientes visuais e contará com reparos nas rampas de acesso às plataformas de ônibus e no asfalto. Foto: Divulgação.

Rápido Campinas é a empresa responsável por realizar as obras no local

JESSICA MARQUES

A concessionária Rápido Campinas, operadora do transporte urbano em Campo Limpo Paulista (SP), está realizando uma reforma no terminal de ônibus da cidade.

Em nota, a companhia informou que as obras tiveram início em 28 de setembro e a previsão é de que a reforma fique pronta por volta do dia 10 de novembro.

O objetivo da reforma é de melhorar o atendimento aos usuários que utilizam o transporte urbano e suburbano no local, segundo a companhia.

“A Rápido Campinas solicita a compreensão dos usuários neste período, por conta dos transtornos que sempre surgem com as obras, como barulho, pó e movimentação de funcionários. Em breve o terminal estará ainda mais bonito, confortável e seguro para os usuários da cidade”, reforça a empresa, em nota.

MELHORIAS

A obra inclui piso tátil em vários pontos para facilitar o acesso de pessoas com deficiência visual que utilizam o local.

A empresa também fará reparos e pintura nas rampas de acesso às plataformas de ônibus e no asfalto.

Além disso, estão sendo trocadas todas as placas de identificação das linhas de ônibus que passam pelo terminal e também foram instalados três monitores de TV para veicular anúncios e informativos da Prefeitura, e outros dois que trazem informações em tempo real sobre as linhas, o que facilita muito a vida dos usuários de ônibus da cidade, que podem acompanhar o seu ônibus até a chegada no ponto.

A equipe responsável pelas obras já trocou todas as calhas, além de cuidar da manutenção geral do terminal, que também contou com um reforço da equipe de segurança para dar apoio aos usuários. Os funcionários também realizam intervenções no paisagismo do terminal.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta