CPTM lança novamente licitação para obras de adequação da estação Palmeiras – Barra Funda

Foto: Instagram/CPTM

Concorrência anterior, realizada em 02 de julho de 2021, resultou deserta

ALEXANDRE PELEGI

A CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos lançou na edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 07 de outubro de 2021, novo Aviso de Licitação para as obras de adequação da Estação Palmeiras – Barra Funda.

A licitação anterior, lançada no dia 04 de junho de 2021, resultou deserta. A Sessão Pública, realizada no dia 02 de julho, não teve participantes interessados nas obras.

Em outubro de 2020 a Companhia anunciou revitalização da Estação, prometendo iluminação e pisos novos, além de nova escada rolante e restauro na comunicação visual e nas paredes.

Na época, a empresa informou que o projeto seria licitado por ela, que faria “a gestão de todos os contratos”.

Os editais, dizia comunicado da CPTM, “deverão ser publicados no decorrer do final de 2020 até meados de 2021, o início das obras está previsto para janeiro de 2021”.

No dia 14 de outubro de 2020 a Companhia lançou a primeira licitação para substituição do piso da estação. Relembre:

O contrato foi assinado no dia 13 de maio de 2021, com a empresa Épura Engenharia e Construções. O prazo da obra é de 12 meses, com o valor de quase R$ 13 milhões (R$ 12.923.973,70).

A estação Palmeiras – Barra Funda foi inaugurada em novembro de 1988 e reformada dez anos depois.

Com 25 mil metros quadrados o local é totalmente acessível para pessoas com mobilidade reduzida.

Localizada na zona oeste da capital paulista, a estação faz interligação com o Metrô (Linha 3-Vermelha) e com um terminal rodoviário.

Além do seu piso substituído, o local receberá nova comunicação visual, iluminação e restauro das paredes, com economia de energia e redução dos custos de manutenção.

A revitalização da estação também conta com a instalação de uma nova escada rolante nas plataformas 7 e 8, o que auxiliará no desembarque e dispersão dos passageiros”, afirmou o presidente da CPTM, Pedro Moro, em outubro de 2020.

No caso da iluminação, por exemplo, todas as lâmpadas serão substituídas por 2.369 modelos LED, que geram gastos menores com eletricidade. Além disso, a área de 28.438,00 m² onde o piso é emborrachado haverá a substituição por granito, que facilita a limpeza, melhora as condições visuais na circulação e praticamente dispensa serviços de manutenção por décadas. A comunicação visual será totalmente revista para melhorar a orientação dos passageiros e 40.000,00 m² da edificação terá a pintura totalmente restaurada, melhorando o visual do local e gera mais conforto aos passageiros”, informou a CPTM.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta