Tribunal de Contas do Piauí inicia investigações sobre a crise do transporte coletivo de Teresina

Foto: Luccas Rios/Ônibus Brasil

Objetivo da auditoria é apontar responsáveis pelos problemas do atendimento a população

WILLIAN MOREIRA

O TCE-PI (Tribunal de Contas do Estado do Piauí) a pedido do MP (Ministério Público), Assembleia Legislativa do Piauí e Câmara Municipal de Teresina, iniciou uma auditoria no transporte coletivo da cidade para apurar os motivos que levaram aos problemas recentes e a crise no setor que tem impactado a população.

A comissão do tribunal vai analisar a planilha de custo, contratos entre município e empresas de ônibus, valores e ouvir população, empresários e representantes da Strans (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito).

O MP se queixa que existe uma dificuldade da Prefeitura de Teresina em enviar as informações solicitadas pela promotoria a respeito do transporte, sendo que no mês de julho cinco audiências entre as partes não obteve resultado positivo.

A comissão terá um prazo de 60 dias para apresentar um relatório em que soluções sejam propostas para o transporte coletivo de Teresina.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta