Prefeitura de Rio Branco envia novo projeto de subsídios a transportes coletivos à Câmara

Empresas terão de quitar salários e benefícios atrasados com o dinheiro recebido como compensação por gratuidades

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Rio Branco, no Acre, enviou à Câmara Municipal um novo PL (Projeto de Lei) para subsidiar os transportes coletivos.

É a terceira tentativa da gestão do prefeito Tião Bocalom de complementar os custos da operação das linhas municipais.

A nova proposta vincula a concessão dos subsídios a um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) pelo qual as empresas de ônibus se comprometerão a usar os recursos para colocar em dia salários e benefícios em atraso referentes ao período de dezembro de 2020 a abril de 2021.

Como mostrou o Diário do Transporte, o sistema de ônibus municipais passou por greves em decorrência destes atrasos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/09/20/trabalhadores-do-transporte-coletivo-em-rio-branco-ac-iniciam-paralisacao/

O novo PL prevê que 100% das gratuidades sejam subsidiadas pela prefeitura, o que totalizaria R$ 2,4 milhões até junho de 2022, com uma previsão de um limite de R$ 280 mil por mês.

O dinheiro seria repassado à gestão da bilhetagem eletrônica que, por sua vez, vai distribuir proporcionalmente aos passageiros transportados a cada empresa de ônibus.

As informações são do “AC-24 horas” e foram confirmadas pelo Diário do Transporte.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta