Trecho da Avenida Camucim, em Campinas (SP), terá bloqueio parcial nesta terça (21)

Transporte coletivo será afetado. Foto: Divulgação.

Interdição será realizada para obras do BRT Ouro Verde

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Campinas, no interior paulista, informou que um trecho da Avenida Camucim, na região do Jardim Marajó, terá bloqueio viário parcial nesta terça-feira, 21 de setembro de 2021.

Segundo a administração municipal, a interdição é necessária para o içamento de cinco vigas que integrarão a ampliação do novo viaduto sobre a linha férrea, dentro das obras de implantação do BRT Ouro Verde.

O bloqueio será na altura da Rua Fernando Ferreira da Silva. A operação ocorrerá no período das 8h30 até as 17h. Entretanto, no momento do içamento de cada viga, haverá a necessidade de bloqueio total momentâneo do trecho.

Em nota, a Prefeitura ressaltou que no último dia 10 de maio ocorreu operação semelhante no local, com o içamento de seis vigas.

TRANSPORTE COLETIVO

Além do fluxo de veículos entre as regiões do Jardim Marajó e do Residencial São José, a operação irá impactar na operação de seis linhas do sistema de transporte público coletivo municipal.

São elas: 122 – Terminal Vida Nova / Campinas Shopping; 128 – Terminal Vida Nova / Terminal Ouro Verde; 129 – Terminal Vida Nova; 130 – Terminal Vida Nova / Terminal Central; 131 – Terminal Vida Nova; e 133 – Vida Nova. Durante os bloqueios totais momentâneos não haverá opção de desvio.

Segundo a Prefeitura, agentes da mobilidade urbana estarão no local, operacionalizando o trânsito. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 118, o “Fale Conosco Emdec”.

SOBRE A OBRA

O viaduto da Avenida Camucim sobre a linha férrea, próximo à Subestação da CPFL Jardim Marajó, será ampliado, dentro do contexto das obras do Corredor BRT Ouro Verde. O local está recebendo 11 vigas, com 35 metros cada.

Atualmente, o viaduto possui pista simples, sendo uma em cada sentido de direção. Com a ampliação serão quatro pistas, sendo duas por sentido, segundo a Prefeitura.

“No centro da via ficarão duas pistas (uma por sentido) de pavimento rígido (concreto) para o tráfego dos ônibus. Nas áreas externas ficarão as duas pistas (uma por sentido) de pavimento flexível (asfalto), para a circulação dos demais veículos.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta