Chassis Scania mais vendidos em 2021 são o K 400 6×2 e o K 440 8×2

Durante a pandemia de covid-19, a JCA comprou 159 chassis da marca. Foto: Reprodução.

Fabricante mantém otimismo sobre o mercado brasileiro de ônibus para o próximo ano

JESSICA MARQUES

Os chassis Scania mais vendidos de 2021 foram o K 400 6×2 e o K 440 8×2. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 20 de setembro de 2021, durante a Lat.Bus, evento sobre mobilidade e indústria de transportes públicos.

Durante o evento virtual, a fabricante apresenta aproximadamente 30 modelos de chassis indicados ao transporte urbano, intermunicipal, fretamento, rodoviário e de turismo.

A marca também conta com uma linha sustentável de veículos a gás (natural e/ou biometano) tanto nos urbanos quanto nos rodoviários.

Segundo o gerente de Ônibus para América Latina em Vendas e Marketing da Scania, André Oliveira, a abordagem para o transporte sustentável permite maior eficiência energética, com o uso de combustíveis alternativos e eletrificação. Assim, o resultado é a segurança e inteligência no transporte.

“Falando na possibilidade de combustíveis alternativos, temos uma ampla gama, como gás natural, biometano, biodiesel e HVO. Estes combustíveis são muito importantes na transição para as baixas emissões, principalmente pensando que eles já estão disponíveis”, disse.

Na ocasião, a Scania relembrou a entrega do primeiro ônibus rodoviário para aplicação em fretamento. O veículo foi adquirido pela Turis Silva.

Relembre:

Scania vai entregar primeiro ônibus rodoviário/fretamento a gás natural Euro 6 para a Turis Silva. Carroceria é Marcopolo com BioSafe contra a covid-19

OTIMISMO

Apesar da crise no setor de transportes, agravada pela pandemia de covid-19, a fabricante mantém otimismo sobre o mercado brasileiro de ônibus para o próximo ano.

Leia também:

Scania aposta em aquecimento do setor de ônibus no segundo semestre com avanço da vacinação contra covid-19

De acordo com o gerente de vendas de soluções de mobilidade da Scania, Celso Mendonça, a rodagem mensal média está com 25% a mais em relação a setembro de 2020. A retomada, portanto, é mais consistente do que a registrada no ano passado.

Além disso, segundo o executivo, a recuperação do mercado de varejo foi duas vezes superior ao ano passado e triplicou o número de clientes que fazem consultas às soluções Scania.

Entre as soluções da marca que estão chamando a atenção do mercado, estão os serviços conectados, que têm como objetivo fazer o acompanhamento dos motoristas para que a direção seja mais econômica e com menor desgaste.

Outra solução ressaltada pela marca é o programa de manutenção da Scania. Por fim, também existem as soluções financeiras. Além dos 156 pontos de atendimento no Brasil.

Também durante o evento, a Scania relembrou que durante a pandemia de covid-19 a JCA comprou 159 chassis da marca.

Relembre:

Grupo JCA detalha entregas de 271 novos ônibus e diz que investimentos são apostas para retomada do setor

MODELOS

Confira abaixo os principais modelos de ônibus rodoviários da Scania:

  • K 250 IB 4×2
  • K 310 IB 4×2

Esses dois modelos são indicados para o fretamento e linhas curtas. Em razão do alto torque (1.550Nm), os modelos possibilitam aos clientes excelentes resultados operacionais pela robustez do conjunto e baixo consumo de combustível.   

 

  • K 360 IB 4×2

É o chassi mais emplacado da Scania no Brasil e uma ótima opção para carrocerias de 14 metros. A logística de transporte e a nova regulamentação das linhas interestaduais estão levando os empresários a escolher modelos mais rentáveis, migrando da tração 6×2 para a 4×2 (de 14 metros e até 50 lugares). Indicado para a aplicação rodoviária de curtas, médias e longas distâncias. O torque elevado a baixas rotações (1.850Nm) assegura uma excelente força de arranque e aceleração para uma dirigibilidade excepcional em condições de tráfego e difíceis acessos.

 

  • K 360 IB 6×2
  • K 400 IB 6×2

Além de serem opções rentáveis para operação rodoviária de média e longa distância, esses dois modelos também são ideais para operações de turismo e de fretamento. Ambos são equipados com motor 13 litros e têm alto torque de 1.850Nm e 2.100Nm, respectivamente.

 

  • K 440 IB 8×2

A solução 8×2 de 15 metros é um sucesso pioneiro da marca, desde novembro de 2016. Com este modelo, os empresários conseguem transportar mais pessoas nas linhas interestaduais por viagem, com importante redução de custos.

 

Confira os principais modelos de ônibus urbanos da Scania:

 

  • K 250 UB/IB 4×2 NB – piso normal ou baixo

Motor diesel de cinco cilindros em linha com quatro válvulas em cada uma, possui opções de 12,5/13,2 metros, com capacidade para até 115 passageiros. É uma ótima solução para o transporte eficiente nos grandes centros urbanos.

 

  • K 310 IB/UB 6×2*4 – piso normal ou baixo

O motor gera 310 cavalos e um alto torque (1.550Nm), já em baixas rotações, que permite melhores resultados operacionais pela robustez do conjunto e menor consumo de combustível. A opção de 15 metros, com piso baixo, facilita o embarque dos passageiros.

Articulados

Para aguentar o trabalho nas linhas troncais dentro dos corredores exclusivos é preciso que o ônibus tenha um chassi muito robusto, mas que também seja econômico. A Scania oferece os veículos ideais com suspensão eletrônica pré-ajustável, que facilita a adequação às plataformas, e sistema de articulação seguro com monitoração.

Um diferencial Scania nos modelos K310 IB 6X2*4 e  K310 IB 6X2/2 são os redutores de cubo que contam com engrenagens helicoidais, permitindo a redução de ruídos durante a operação.

 

Biarticulados

O modelo F 360 HA, piso normal, tem motor frontal de 360 cv de grande porte (mas de baixa rotação) e desenvolve torque de 1.850Nm (o maior da categoria) já em baixas rotações para economizar combustível. O biarticulado F 360 HA recebe caixa automática e suspensão a ar com quatro bolsões nos eixos traseiros. A composição tem a configuração 8×2 de 43,5t de capacidade de carga, que permite levar 270 passageiros ao longo de seus 28 metros de comprimento. Os redutores de cubo também contam com engrenagens helicoidais, que diminuem o ruído durante a operação do veículo.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta