São Bernardo do Campo (SP) lança aplicativo gratuito para transporte de pacientes com mobilidade reduzida

Tecnologia está disponível nas plataformas iOS e Android. Foto: Gabriel Inamine/PMSBC.

Programa Saúde Acessível tem como objetivo oferecer maior conforto e segurança aos passageiros até o tratamento na rede municipal

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, lançou nesta quinta-feira, 16 de setembro de 2021, o Programa Saúde Acessível. Trata-se de um aplicativo de transportes que oferece locomoção aos pacientes com mobilidade reduzida ou nula ou aqueles em hemodiálise com conforto e segurança até o destino de tratamento na rede municipal.

A ferramenta está disponível, de forma gratuita, nas plataformas iOS e Android, segundo a Prefeitura. Em nota, o prefeito Orlando Morando informou que não será preciso manter uma frota municipal para o uso do serviço.

“Com este novo modelo de transporte de pacientes, vamos ofertar mais qualidade para o atendimento de pessoas com deficiência de locomoção ou que estejam passando pelo processo de hemodiálise. Além de ser mais seguro, o programa proporcionará custo menor aos cofres públicos, já que não será preciso manter uma frota municipal. O motorista busca o paciente em casa, vai direto para o local de tratamento, sem escalas para buscar outros pacientes, o que gera mais comodidade, mais segurança, menor tempo de descolamento e um atendimento mais humanizado”, disse Morando.

Em nota, o secretário de Saúde de São Bernardo, Dr. Geraldo Reple Sobrinho explicou que para ter acesso ao serviço, os pacientes devem ser avaliados e cadastrados por meio da Central de Regulação do Transporte – a solicitação deve ser feita após preenchimento de formulário na UBS (Unidade Básica de Saúde) de referência do paciente.

“Todo paciente que necessite de hemodiálise é elegível para o Saúde Acessível, bem como aqueles que precisem de reabilitação ou tratamento em outros municípios, como consulta e exames, desde que tenham mobilidade reduzida ou nula, cadeirante ou não”, completou.

O Programa Saúde Acessível beneficiará 400 usuários do sistema municipal de Saúde da cidade.

INVESTIMENTO

Segundo a Prefeitura, a implantação do Programa Saúde Acessível possibilitará a redução dos gastos municipais com o programa de transporte de pacientes em 48% – de R$ 7,6 milhões para R$ 4 milhões.

Além disso, 200 novas vagas de motorista foram disponibilizadas pela empresa responsável pelo serviço. Os colaboradores selecionados são treinados e capacitados para prestar um atendimento solidário e cordial aos passageiros.

O aplicativo é fruto de uma parceria da Prefeitura com a Mobilicidade e a Serttel, empresas especializadas em mobilidade urbana.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Nilda Vieira disse:

    Um programa que não está dando certo paciente chegando atrasado para Dialise quando é hora de ir embora não tem carro para levar os pacientes fica aquela agonia para esperar mais de 1 horas isto não está sendo bom para os pacientes e aínda os funcionários que trabalham no atendimento do aplicativo é mal educado sem treinamento nenhum sem saber até responder uma pergunta mas simples

Deixe uma resposta