Empresas de ônibus de Belo Horizonte devem apresentar plano de recomposição de frota em 30 dias

Novas normas sanitárias para os transportes públicos poderão ser editadas

ADAMO BAZANI

As empresas de ônibus que atuam no transporte municipal de Belo Horizonte devem apresentar em 30 dias um plano de recomposição de frota para atender ao crescimento da demanda com a flexibilização das restrições de atividades comerciais e de serviços, que eram mais rígidas nos momentos mais severos da pandemia de covid-19.

A portaria da BHTrans, que gerencia o sistema, a determinação foi publicada de forma oficial neste sábado, 11 de setembro de 2021.

As empresas devem adequar à frota a cada variação de demanda, dispor de ônibus reservas e os intervalos entre os veículos nas linhas não podem ser superiores a 30 minutos em horários de pico e 40 minutos nas demais horas ou então, disponibilizar 90% de seus coletivos em circulação.

Passageiros têm se queixado que em BH, o número de usuários tem subido, mas o aumento da frota não tem acompanhado o mesmo ritmo.

A portaria 17.709 ainda determina que este plano de recomposição de frota seja atualizado mensalmente, sempre com uma projeção de demanda para o mês seguinte.

São previstas também novas normas sanitárias para os transportes públicos que poderão ser editadas em conjunto entre a BHTrans e da Secretaria Municipal de Saúde.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta