Suzano assina dois aditivos a contratos com a Radial Transporte

Foto: Luiz Otavio Matheus da Silva / Ônibus Brasil

Um deles, no valor de R$ 712 mil, prorroga por seis meses prazo do programa Passe Livre

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Suzano, na Grande São Paulo, publicou nesta quinta-feira, 09 de setembro de 2021, mais uma prorrogação do contrato do Passe Livre com a empresa Radial Transporte Coletivo Ltda.

Em nota dirigida ao Diário do Transporte, a prefeitura de Suzano explica que este foi o 4º aditivo ao contrato nº 71/17, prorrogando por seis meses o prazo para fornecimento de cartões eletrônicos de transporte público para beneficiários do programa Passe Livre Estudantil. O investimento, de acordo com a administração municipal, é de R$ 712.417,20.

Além deste aditivo, a prefeitura também assinou outro termo, também o 4º aditivo, ao contrato nº 94/19, referente à prorrogação do prazo para fornecimento de cartões eletrônicos de transporte público para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas em liberdade assistida. “No entanto, não há custos previstos, uma vez que existe saldo remanescente para garantir o serviço”, informa a prefeitura.

Os dois aditivos foram assinados com dispensa de licitação.

A prefeitura informa que a medida está baseada no inciso I do artigo 25 da lei federal nº 8.666/1993, em que o certame se torna inexigível “quando houver inviabilidade de competição, em especial para aquisição de materiais, equipamentos ou gêneros que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo”.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Damião disse:

    É impressionante a burrice do nosso prefeito, pagar passagem para criminosos de menor, por isso que nossa cidade está falindo, abusa em cobrança de impostos, roubam muito e beneficia esse tipo de gente.

  2. José Nilson dos Santos Leite disse:

    E nós desempregados abandonados a própria sorte sem direito a nada.

Deixe uma resposta